LEITOR DIZ QUE ESTOU EM GRANDES APUROS, E ALERTA PARA QUE EU ME LIBERTE DAS ARTIMANHAS DE SATANÁS :



Meu querido. Espero que você continue despretensioso. Porém julgo que infelizmente você está num túnel sem saída. Pois satanás vem a séculos montando diversas armadilhas para pessoas tanto humildes tanto cultas e eloquentes. O caminho é estreito e muitos são chamados, poucos os escolhidos.

Você se encontra numa situação de dúvida, pois se o que está escrito nas Palavras Sagradas for verdade ( e o são ), você e principalmente sua alma e seu espírito estão em grandes apuros. Aceite Jesus como seu único e suficiente salvador, passe a pregar o evangelho ( o de Jesus, não o de Kardec ), e pode ser que nos encontremos nas alturas com o Senhor Jesus, num corpo glorioso, com o meu espírito ressurreto e não reencarnado.

Atenciosamente

Edvaldo



MENSAGEM ENVIADA AO SR. EDVALDO :


Prezado Edvaldo

Em primeiro lugar quero lhe agradecer pela sua visita ao Site - Renovação ( http://jefferson.freetzi.com ).

Você diz, no início da sua mensagem : "...espero que Você continue despretencioso..." . Ora, Edvaldo, nunca fui pretensioso. Não me julgo dono da verdade. A humanidade sempre buscou e sempre buscará a verdade, e a verdade está em Deus. E nós, somente com muita humildade e merecimento, deveremos alcançá-la, se Deus assim o permitir.

Não sei qual a sua Religião. Se for Evangélica, eu até entendo e incentivo Você a continuar nesta maravilhosa Religião. Os Evangélicos são sinceros e tem uma fé inabalável em Cristo. E eu admiro a boa vontade demonstrada em querer ajudar os nossos irmãos carentes, moral e espiritualmente. Se Você for Católico, talvez se surpreenda com testemunhos de teólogos eminentes, estudiosos do Cristianismo, respeitados até no mundo científico, os quais dizem que Satanás simplesmente não existe ! Bem, seja qual for a sua Religião, peço que leia atentamente o anexo que eu estou lhe enviando com o nome de : A Bíblia explica.doc .

Esse texto foi escrito por Teólogos Cristãos ! Os teólogos, COM BASE NA BÍBLIA, desmentem a existência de visões fantasiosas sobre o demônio. Na minha opinião, o que existem, e que nos perturba, são espíritos que já viveram aqui. Muitos deles ainda não obtiveram evolução e, portanto nos influenciam de maneira negativa, podendo prejudicar, e muito, nossas vidas. Assim, devemos manter nossos pensamentos em elevada sintonia com Jesus, para não dar guarida a espíritos impuros.



Você tem razão : Muitos são os chamados e poucos os escolhidos. Jesus nos ensinou que, filho de Deus é todo aquele que em Deus tem fé, seja judeu ou gentio. TER FÉ EM DEUS NÃO É PRIVILÉGIO DESTA OU DAQUELA RELIGIÃO, e seja quem for, Deus não o rejeitará. E Você, acredita mesmo que basta frequentar uma Igreja para se salvar ? Conheço muitas pessoas que vivem com a Bíblia debaixo do braço, vão à Igreja, praticam os seus cultos, mas no seu dia a dia, cometem muitas barbaridades contra o semelhante, como traição, calúnias, ódio, vinganças, etc. Pergunto : Esses se salvarão ? Acredito sinceramente que, para ser Cristão, é preciso seguir rigorosamente os mandamentos de Cristo, e o maior deles é : "Amai-vos uns aos outros". E isso requer que a pessoa Cristã não cultive sentimentos de ódio, vingança, e pratique a lei de amor e caridade para com os irmãos mais carentes.

Existem muitas outras coisas que devem ser seguidas para se tornar um verdadeiro Cristão, é verdade. Mas, primeiro devemos nos amar e nos respeitar ! Veja o exemplo de Chico Xavier : Ele poderia ter uma vida de opulências, com uma conta bancária de mais de 50 milhões de dólares, obtidos pela venda de seus livros, os quais foram traduzidos para diversos países, e no entanto, Chico Xavier vive de forma simples e humilde. ELE DOA TUDO PARA INSTITUIÇÕES DE CARIDADE, e sobrevive com a sua aposentadoria. Muitas pessoas que não são Espíritas, reconhecem o seu alto grau de evolução Espiritual, sua ilibada conduta moral e seus exemplos de solidariedade e práticas da verdadeira caridade moral e material.

Você também diz que eu estou em grandes apuros, face aos ensinamentos da Bíblia. Edvaldo, leio a Bíblia e respeito todas as passagens ali contidas. Porém, ninguém hoje, pode dizer que detém o MONOPÓLIO das interpretações dos Textos Evangélicos. Isso seria uma pretensão descabida e ninguém pode se julgar o Senhor absoluto da verdade. Afinal, QUANDO foi que os apóstolos e mártires e todos aqueles que vivenciaram de perto a passagem de Cristo sobre a Terra, recomendaram às futuras gerações QUAIS AQUELAS que teriam o direito de INTERPRETAR seus legados que hoje estão reunidos sob a forma de Bíblia ? Os textos evangélicos possuem uma interpretação Católica, Evangélica, Adventista, etc e também possui uma interpretação Espírita. NÃO EXISTE BÍBLIA DE KARDEC, como Você disse. O que existe são as passagens dos profetas e de Jesus na terra, vistos e interpretadas sob uma visão Espírita, reunidos sob a forma de : "O Evangelho segundo o Espiritismo". A sua Religião interpreta a Bíblia e acredita que estão com a verdade, não é mesmo ? E eu respeito isso. Mas direito de interpretação todos têm. E Nós também temos.

Você pede para que eu aceite Jesus como único salvador. Ora, eu sempre aceitei Jesus como nosso Salvador ! Quem foi que disse que os Espíritas não aceitam Jesus ? Acreditamos rigorosamente que Jesus veio ao mundo para nos salvar. É evidente que o Cristo de Deus é o Salvador da Humanidade, oferecendo sua Mensagem de vida eterna como roteiro, como o caminho e a verdade que Ele mesmo se proclamou. Ele é exemplificação e modelo, mas compete a cada criatura seguir o caminho indicado, com esforço, com amor, com dedicação E NÃO FICAR DE BRAÇOS CRUZADOS, uma vez que já estaria salvo pelo sacrifício de Jesus no Calvário. Pregar que a redenção da criatura se faz unicamente pela cruz e não pelo esforço de cada um, é incentivar a indiferença pela vida, igualando bons e maus. É, igualmente, desprezar a Justiça Divina, na sua função de dar a cada um segundo suas obras, como ensinou Cristo, em Mt.16,27. Repito : COMO ENSINOU CRISTO !

Bom, acho que já escrevi demais. Desculpe o tamanho da minha mensagem. E que Deus o proteja e o ilumine sempre.

Atenciosamente

Jefferson



O SR. EDVALDO FARIA VOLTA A ESCREVER-ME :


                Foi com muita felicidade que recebi seu e-mail, pois antes de tudo o amor qu eeu sinto por vocês espíritas é enorme. Com certeza saiba que estarei sempre orando por você; quanto à sua pergunta quanto à minha religião, eu poderia respondê-lo vagamente que religião não salva ninguém, pois quem salva realmente é Jesus Cristo, pois todo aquele que crê no Filho de Deus será salvo..., mas eu também sei que é necessário fazer parte de uma congregação, onde devemos estar sempre em comunhão com os irmãos e meditando de dia e de noite a Palavra de Deus, a tempo e fora de tempo.

                No momento estou congregando na Assembléia de Deus, e pretendo fazer teologia. Estou com 37 anos e creio fielmente que somente com a fé em Jesus serei salvo, só que a fé sem obras é morta, logo a partir do momento que eu tenho fé as obras se tornam parte da vida do cristão.

Que Deus te abençoe e te dê muita paz.

Edvaldo



ANEXO : A BIBLIA EXPLICA.DOC, ACIMA CITADO


O que se chama vulgarmente de demônios, são espíritos malignos que viveram aqui na terra, foram perversos e que continuam a fazer o mal. Eles realmente procuram nos prejudicar, quando encontram sintonia vibratória com as nossas más tendências. O que devemos fazer é manter, sempre que possível, bons pensamentos, elevação espiritual, e preces a Deus. Com isso, esses espíritos perversos não encontrarão guarita em nossas vidas.

Mas e a Bíblia ? Ela realmente cita os termos demônio, satanás, etc. Como explicar esse fato ?

                Muito bem. Nas Passagens que Jesus assim se referia, deve-se, como em muitas outras coisas, separar o que é apenas figura ou alegoria. Os homens como quem Jesus falava, ainda eram incapazes de compreender as questões puramente espirituais. Cristo tinha, então, de apresentar imagens materiais chocantes e próprias a impressionar. Para melhor apreenderem o que dizia, Jesus não se afastava muito das ideias correntes da época, quanto à forma das expressões literais e de impacto, reservando sempre ao porvir a verdadeira interpretação de suas palavras e dos pontos sobre os quais não podia explicar-se claramente naqueles tempos. Se até hoje há divergências nos entendimentos das Palavras de Cristo, imagine naquela época !!!

                Além disso, a palavra Satan, em grego significa adversário. Diábolos, em latim, quer dizer opositor. A palavra demônio ( daimon ), na sua etimologia grega significa espíritos humanos ou almas, passando a ser, posteriormente, entendida como espíritos maus. Tanto que alguns autores do alvorecer do Cristianismo usavam a expressão "maus demônios", e um deles foi São Justino, martirizado em 165 D.C, e que escreveu a Obra "Apologia da Religião Cristã". Ora, como podem existir "maus demônios" ??? Isso significaria, por acaso, que também poderiam existir " bons demônios " ??? Daí se depreende que, na origem, a palavra demônio ( daimon, em grego ) tinha o significado claro de que era tão somente espíritos humanos E QUE POSTERIORMENTE, COM O PASSAR DOS SÉCULOS, os teólogos a transformaram exclusivamente em espíritos maus, perversos, de natureza diferente da humana.

                Logo, há que se interpretar as Passagens da Bíblia não em seu sentido literal e adaptado pelos teólogos, mas buscando a etimologia das palavras na origem. Tanto que Jesus disse ( João 8:44 ) : "Vós sois o diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio, e jamais se firmou na verdade..."

                Como se vê, o espírito maligno não era bom no início e depois se tornou mau pelo livre arbítrio ( Já havia comentado a etimologia grega e Latina das palavras satã, diabo e demônio ). Desde o princípio de sua existência nunca foram bons. Todos os espíritos começaram nas trevas da ignorância. O nosso ego, representando os nossos diabos, satãns, satanás, etc, sempre foi mau, desde o princípio, quando ele mesmo levou Caim a matar o seu irmão Abel, pois o seu ego não aceitava que Abel tivesse seus sacrifícios mais agradáveis a Deus. Seu orgulho e inveja do irmão ( adversário ) provenientes de seu ego ( Satan ) levaram-no ao fratricídio. E cremos que Jesus falou que o diabo é homicida desde o princípio. Jesus estava se referindo justamente ao ego ( satan ) de Caim, personagem que, na Bíblia, representa uma época do princípio da humanidade na Terra.

                Vejamos também, a seguinte análise, obtida de um estudioso da Religião Cristã :

“ Objetam que Cristo, nos Evangelhos e a Bíblia em geral falam muitas vezes dos demônios. É de fato, esse, o principal argumento em que se fundamenta a Teologia; e sem esta base, perderia muitíssimo do seu valor, a Tradição da existência do demônio.

Mas será esta mesma a intenção de Cristo, ou seja, afirmar a existência do demônio tal como a Tradição e o Magistério Eclesiástico o entendem ?

Os judeus e protestantes deixam muita liberdade na interpretação dessa tradição.

Por sua vez, como porta-vozes e intérpretes dessa Tradição, estão os Concílios e o Magistério da Hierarquia Eclesiástica. Mas nem tudo quanto afirmam os Concílios ou os pronunciamentos da Hierarquia da Igreja é infalível. Para que um Concílio seja infalível deve ser ecumênico ( da Igreja Universal com o Papa ); deve pretender definir com toda sua autoridade recebida de Cristo e diretamente aquela proposição.

Isto suposto, o que se afirma é que não existe definição papal ex-cátedra ou de algum Concílio Ecumênico claramente pretendida e direta, a respeito da existência dos demônios ( com respeito a possessões, intervenções, etc, certamente não há nenhum dogma ).

No texto do Concílio Lateranense IV, não há certeza nenhuma de que se pretenda dar alguma definição sobre a existência dos demônios. No texto Conciliar ("Os diabos foram criados por Deus bons por natureza ; eles, porém, fizeram-se maus pelo pecado") é realmente muito mais provável que se pretendesse condenar a teoria de que Deus fosse responsável pela criação de seres maus por natureza, como alguns pretendiam acerca dos demônios : tudo o que Deus criou é bom ; se alguém se torna mau é tão somente pelo uso indevido de sua liberdade.

Afirmar que com esse texto clara e diretamente se pretenda definir a existência do demônio é, no mínimo, discutível.

Portanto não é certo qualificar de herege a quem negar a existência dos demônios. Grandes teólogos negaram a possibilidade da possessão demoníaca. E o exorcismo não é uma lei disciplinar universal da Igreja. A bula que o proclamou tem apenas um sentido de exortação e não o obriga dogmaticamente em termos de fé, nem sequer como ordem disciplinar universal. Ela foi publicada no tempo das bruxarias e das superstições, quando a ciência não tinha condições de interpretar fatos de fundo parapsicológico e os atribuía ao diabo. A possessão de uma pessoa pelo demônio é filosoficamente e psicologicamente impossível.

Nunca vi uma pessoa emocionalmente equilibrada ficar possuída pelo "demônio". Só os histéricos, epiléticos e outros doentes acreditam estar possuídos. As mulheres parecem acreditar mais que os homens e a puberdade é a idade mais vulnerável a essas ilusões. Trata-se sempre de distúrbios psicofisiológicos.

É a ciência, e não a Igreja, que cabe dizer se um fato pertence ou não aos fenômenos naturais deste mundo.


Lúcifer!

Lúcifer é o príncipe dos diabos ???! De onde tiraram isso, queridos cristãos ?

Anglicanos, luteranos, evangélicos, metodistas, católicos... de onde vocês tiraram isso ?

Lúcifer só está uma única vez, em todo o Antigo Testamento (A.T) ., e Isaías (Is 14,12) compara a queda de Nabucodonosor, um rei muito brilhante, com a queda de Lúcifer, ( "que leva a luz, a estrela da manhã, o mais brilhante, o planeta Vênus, que desaparece de repente no céu ) . " Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva ! Como foste lançado por terra tu que prostravas as nações!" (Is 14,12)

Então Isaías compara a queda do rei Nabucodonosor a Lúcifer ! ( A queda do rei seria semelhante a queda da estrela da manhã, ou seja, planeta Vênus no céu ). E nós cristãos, sem estudar, convertemos Lúcifer, " caiu ? ", em um anjo rebelde. O chefe dos anjos rebeldes ! Teria havido uma guerra dos anjos ? os anjos bons capitaneados por São Miguel contra os anjos maus, capitaneados por Lúcifer e, como em todo filme, ganharam os bons e perderam os maus !

Cristãos, de onde vocês tiraram isso ? Onde isso está na Bíblia ? Onde está a guerra de anjos na Bíblia ?

Alguém pode dizer: " No apocalipse de São João ! " Realmente está ! São João compara, tudo metafórico ! Compara o dragão " com sete cabeças, com sete diademas... com sua calda derruba 1/3 das estrelas do firmamento, o antigo satã... da boca do dragão saem os maus profetas que ensinam doutrinas erradas ". O apocalipse é um livro de profecia, está descrevendo uma profecia para os cristãos ; não está descrevendo uma guerra de anjos, que teria havido antes da criação do mundo ( lenda ! ) Está se referindo a uma lenda do século II A.C., o livro de Enoc, um livro de lendas ; os judeus tinham muitas lendas e os primeiros cristãos, sem estudar pensaram que o livro de Enoc era um livro da Bíblia. Não é ! É um livro de lendas. Então os judeus diziam que todos os povos pagãos faziam guerras de deuses e pensaram : "Como é que pode haver guerras de deuses se só há um Deus ? ". Então, os cristãos converteram guerra de deuses em guerra de anjos, os bons capitaneados por São Miguel e os maus por Lúcifer. Isso é uma lenda !!!

Sabem quem São João compara à estrela da Manhã (Lúcifer) ?

São João no Apocalipse diz de Jesus ( Apocalipse 22, 16 ): " Eu, Jesus, enviei o meu anjo para vos testificar estas coisas a favor das igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã."

Comparando Jesus ressuscitado com o brilho da estrela da manhã (Lúcifer).

Concluindo : Lúcifer não tem nada a ver com anjo rebelde e nem com Príncipe dos Demônios. A palavra Lúcifer significava a estrela da manhã, a estrela que mais brilha no céu a noite, e hoje sabemos que é o planeta Vênus.

E foi comparado por Isaías à queda do rei Nabucodonosor ( por sua rápida queda ) e comparado à Jesus Ressuscitado, por São João no Apocalipse por seu brilho intenso.

Quem é Satã no Antigo Testamento ?

É provável que haja relação da palavra hebraica satã com a posterior palavra árabe shaitan, que originalmente – ao que opinam alguns – significava serpente. Alguns povos vizinhos de Israel representavam seus ídolos sob a forma de serpente. Satã, serpente, ídolo seriam sinônimos. A serpente do paraíso seria assim compreendida de outro ângulo : representação de um ídolo, uma divindade.

A palavra satã nada tem a ver com os anjos caídos, ou demônios no conceito clássico cristão.

Em 15 oportunidades – dependendo das versões – aparece o termo satã no Antigo Testamento :

A) Com referência a Davi diziam os príncipes filisteus : " Não se volte contra nós no combate". De acordo com o original hebraico seria: " Não se torne satã (inimigo) nosso no combate " (1Sm 29,4)

B) Davi aplica o termo satã aos homens que se opõem à vontade de Deus tentando o rei para que mate o benjaminita que o injuriou. Satã significa a oposição humana a Deus. A Bíblia de Jerusalém traduz por adversários do próprio Davi, no sentido de tentadores : " Davi disse : Que tenho eu convosco filhos de Sarvia, para que vos torneis hoje meus adversários ? Poderia ser alguém condenado à morte hoje em Israel ? " (2Sm 19,23)

C) A Bíblia de Jerusalém traduz simplesmente por adversário onde o original hebraico diz satã ; Salomão afirma que " agora não tenho satã nem infortúnio " ( 1Rs 5,18 ou 5,4 da Vulgata )

D) Pouco depois, já há dois satãs para Salomão. A palavra satã aparece três vezes. A Bíblia de Jerusalém volta a substituir satãs pelas palavras adversário e inimigo (1Rs 11,14.23.25)

E) No primeiro livro dos Reis (21,13) o termo satã qualifica duas falsas testemunhas. A Bíblia de Jerusalém traduz sua atitude em satã, por inescrupulosos. O salmo 108 (ou 107, 12-13) chama de satã os inimigos em geral e o acusador no julgamento. A Bíblia de Jerusalém emprega as palavras rejeição e opressão.

F) Igualmente satã é para o salmista, mais uma vez, um acusador no julgamento: "Designa um ímpio contra ele, que um acusador (satã) se poste à sua direita" (Sl 109,6)

G) Depois do exílio, satã personifica o promotor que no tribunal divino é encarregado de acusar. Iahweh " me fez ver Josué, sumo sacerdote, que estava de pé diante do Anjo de Iahweh e satã que estava de pé à sua direita para acusá-lo..." (Zc 3,1s). Imagina-se o Supremo Juiz como um rei terreno rodeado de sua corte. Dentre os servidores, um deles tem o cargo de satã, de acusador. Satã é um cargo, não uma pessoa. Não é um nome próprio, é um título.

H) O livro de Jó (1,6) refere que um dos filhos de Deus se apresenta diante do trono de Iahweh. O nome que lhe é dado é satã. O nome comum representa o cargo de acusar, e também a adversidade, a inimizade, a oposição que é permitida ou sancionada por Iahweh.

I) No Eclesiástico, emprega-se a palavra satã no sentido de alguma espécie de inimigo. Trata-se provavelmente do próprio instinto mau interior: "Quando o ímpio maldiz Satã, ele maldiz a si próprio" (Eclo 21, 27)

J) Em Habacuc (2,5), satã designa a peste. Na Bíblia de Jerusalém é traduzido por Xeol, o lugar da morte.

L) No primeiro livro dos Macabeus, designa-se com o termo satã, a "gente ímpia" e os "homens perversos" (1Mc 1,34). A Bíblia de Jerusalém traduz o termo satã por adversário maléfico: " Aquilo era uma emboscada para o lugar santo, um adversário maléfico para Israel constantemente " (1Mc 1,36).

M) O termo satã é aplicado a um ser sobrenatural no Livro dos Números: é a oposição feita por Iahweh. O texto diz que o anjo de Iahweh, mensageiro de Iahweh, isto é, o próprio Iahweh, se interpõe no caminho de Balaão. " Sou Eu que vim barrar-te a passagem ", segundo a Bíblia de Jerusalém. No original em hebraico é : " Sou eu quem vim contra ti em satã" = em oposição (Nm 22,32).

N) Como em Jó e em Números, o satã das crônicas (1Cor21,1) é representante de Deus.

O) O Livro da Sabedoria foi escrito em grego, ignoramos qual seria a palavra escolhida pelo autor sagrado se escrevesse em hebraico. O autor utiliza a palavra grega diábolos ( termo com a qual os setenta Estudiosos traduziram o Antigo Testamento antes de Cristo ) normalmente traduzem a palavra hebraica satã : " É por inveja do Diabo que a morte entrou no mundo " (Sb 2,24). Como Paulo (Rm5,12) ensina que pelo pecado de Adão entrou a morte no mundo e o pecado pela tentação da serpente, o termo satã designaria aqui a serpente do Paraíso.


Portanto, no Antigo Testamento, satã não representa um ser que possamos considerar um demônio no sentido cultural cristão de um ser sobre-humano e perverso. O nome Satã, ou Satanás, no Antigo Testamento personifica a inimizade, dificuldade, contradição.

A palavra satã, na sua forma verbal, stn em hebraico, aparece seis vezes no Antigo Testamento (Zc 3,1; Sl 38,21; Sl 71,13; Sl 109,4; Sl 120,29). Poderíamos traduzi-lo por "satanizar" . Os Setenta ( Estudiosos que traduziram o Antigo Testamento antes de Cristo ) geralmente traduzem o verbo stn por endiabállo, em grego. Caluniar nas línguas vernáculas e o substantivo satã, os Setenta geralmente o traduzem por diábolos, que significa caluniador. A Bíblia de Jerusalém geralmente traduz por acusar. ”














A Fé raciocinada e a Fé cega. O que significam ?            Padre Quevedo : Os seus Livros seriam os melhores do mundo ???            Assista ao Vídeo : O Vaticano já admite a comunicação com os Espíritos !!!            A lógica do Espiritismo frente à parapsicologia arcaica do Sr. Quevedo            Enfoques Religiosos e Científicos a respeito da existência de Adão e Eva            Católicos e Protestantes expõem seus argumentos contra o Espiritismo            Os originais em Hebraico e as divergências com as Bíblias atuais            Antigamente, a Igreja Católica aceitava a Reencarnação ...            Você sabia disso ???


PARA TOMAR CONHECIMENTO DESSES ASSUNTOS E MUITOS OUTROS, CLIQUE NO QUADRO ABAIXO :





Free Web Hosting