MENSAGEM RECEBIDA DE UM ALUNO DO CURSO DE PARAPSICOLOGIA, MINISTRADO PELO PADRE QUEVEDO :


Ao Senhor Jeferson;

Gostaria primeiramente de elogiar sua página na web, e tbem sua coragem de debater um assunto tão polêmico.

Eu sou dentista e aluno do primeiro semestre de parapsicologia no clap, onde eventualmente me encontro com o Pe. Quevedo, e vou fazer o possível p/ me esclarecer com ele em relação à carta não respondida.

Além disso gostaria de dizer que, lendo as cartas trocadas entre vc e o "clap", alguns pontos ficaram "meio no ar" por isso coloco me a disposição para, se possível reatar o debate que vinha ocorrendo até o presente momento , em que, por sinal, ficou faltando uma carta de resposta de "nossa" parte.

E para iniciar esse debate eu faço as seguintes perguntas:

1) Se realmente existe comunicação com os espíritos, pq a comunidade espírita não prova?!!? Como exemplo de prova eu cito:

a) As famosas senhas, do qual o escritor M.Lobato participou.

b) Um médiun tenha capacidade de psicográfar com pessoas a mais de 50 metros de distância.

c) Que o espirito(pr ex.) do Emannueel, o qual o Sr. Chico Xavier diz, psicográfar não fala latim, sendo ele um senador romano.

Voce diz que as provas lançadas pelo clap não são fatos que prove a existência de Deus.Neste caso eu tenho a dizer que foram pedido provas e elas foram dadas, se alguém discorda, que prove o contrário, como é feito pelos que seguem a linha do clap.

2) Como pode um senador romano, uma pessoa de alto padrão social, ter um nome hebreu??

3) Pq ele não sabe falar latim, sua lingua mãe?

4) Pq nenhum médiun conseguiu resolver o problema das senhas?

Mais questões poderão ser discutidas, futuramente, espero que possamos trocar idéias , e com isso enriqucer nossos conhecimentos.

Gostaria de dizer que todo conteúdo desse e-mail, não expressa nescessariamente o pensamento do clap, sendo este e-mail de inteira responsabilidade minha.

Um abraço, Kleber.



RESPOSTA ENVIADA POR MIM :


Prezado Kleber


Inicialmente peço desculpas pela demora em responder-lhe. Não são poucos os e-mails que tenho recebido e praticamente todos são passíveis de muitas pesquisas. Fiquei satisfeito em ler sua mensagem. Agradeço-lhe pelas palavras gentis e animadoras.

Antes de responder as suas indagações, gostaria de dizer algo a respeito dos motivos que me levaram a fazer uma Home Page que versa sobre a defesa de uma Doutrina.

Não sou parapsicólogo, cientista ou teólogo. Sou apenas uma pessoa que procura estudar um pouco os princípios de Kardec. Considero-me um iniciante do Espiritismo. Trabalho como funcionário público aqui no Rio de Janeiro (RJ).

Às vezes, ficava assistindo à TV e verificava que determinadas Emissoras propositadamente expunham os princípios de Kardec de forma deturpada, informando que Espiritismo não passava de oferendas nas esquinas e cantorias em Terreiros.

O que dizer então do Sr. Quevedo, quando na Globo, cansava de pedir provas científicas da comunicação com os Espíritos, mesmo diante de exaustivas demonstrações processadas em equipamentos eletrônicos, tanto aqui quanto na Europa e Estados Unidos ? JÁ QUE ELE GOSTA TANTO DE DESAFIOS, ficaria muito satisfeito se ele pudesse explicar as palavras do Papa João Paulo II, para o qual todos os padres devem obediência e respeito. Tal pronunciamento refere-se à comunicação com os Espíritos ( e que a Igreja nega efusivamente ). Os dizeres foram proferidos nos Sermões de Audiência Geral, na Basílica de São Pedro, no Vaticano, em 1983, cujo teor é composto do seguinte relato :


"O diálogo com os mortos não deve ser interrompido, pois, na realidade, a vida não está limitada pelos horizontes do mundo."


Isso foi fartamente publicado nos Jornais Italianos da época, mas hoje, poucas pessoas se lembram.

Propus ao Sr. Quevedo que ele explicasse tal pronunciamento, que é frontalmente contrário aos princípios católicos, mas ele se calou. POR QUE SERÁ ?

Solicito que Você reveja esse assunto de forma específica no meu Site, ao final de todas as cartas que troquei com o CLAP ( Seção Textos - texto 4 ).

Na época em que estava me correspondendo com o Sr. Carlos Orlando, o qual se prontificou a responder pelo Padre Quevedo, pude aprender muito, pois os seus desafios exigiam muita investigação e ajuda de pessoas qualificadas no assunto. Infelizmente, e não sei porque, o envio de cartas cessou, por parte do Sr. C. Orlando. Tudo bem. Quando lancei o meu Site, avisei-lhe que todas as cartas estariam à disposição das pessoas que fazem uso da Internet, para que pudessem por si só tirar suas próprias conclusões.

Quanto às suas indagações, achei melhor enviar as respostas anexadas ao APLICATIVO WORD, com o nome : CLAP-Resp-mar-01.doc.

Bem, espero ter, ao menos em parte, esclarecido alguns questionamentos apresentados em sua mensagem.

Atenciosamente,

Jefferson


ANEXO : CLAP-Resp-mar-01.doc :


Prezado Kleber


Seguindo uma ordem nas respostas, peço que observe :

A) Quanto às senhas das quais Monteiro Lobato participou, e que o Eminente Espírita, Chico Xavier supostamente teria psicografado uma comunicação do Escritor, reafirmo o que foi dito no meu Site, através da pessoa de Albino Luciano Sousa de Medeiros, na Seção Textos ( Texto 6 ) :


ABRE ASPAS :

Monteiro Lobato - ele se manifestou por um médium ( Machado ) de Belo Horizonte que assinava com os mesmos traços desse autor. Até aí, porém, nada demais. De fato, as mensagens podiam ser consideradas duvidosas, com ou sem senha.

Mesmo admitindo que não seja um boato e que M. Lobato, de fato, tenha dito isso, não se pode ingenuamente pensar que o fato de ele não ter dado uma comunicação seja "prova" da incomunicabilidade dos Espíritos. Aceitando a proposição seriamente, nós sabemos dos inumeráveis empecilhos que se colocam à comunicação dos Espíritos, ao problema da escolha dos médiuns e a mudança de ponto de vista que o Espírito sofre com a morte do corpo. E se Lobato tivesse se envergonhado "post mortem" de seu plano, que se tornou ridículo diante da exuberância de sua existência no mundo dos Espíritos ?

Há muitos anos, um médium de Belo Horizonte, hoje já desencarnado, de grande potencialidade mediúnica, através de mensagens recebidas por ele e endossadas por confrades ( aí está o perigo ), assegurava ter sido o nosso Codificado Allan Kardec. Recebeu, inclusive, mensagens de Fenáreta, a mãe de Sócrates. O vernáculo e o teor das mensagens eram fabulosos.

Foi endeusado por confrades, que viram nele um rival para Chico Xavier. Assim sendo, buscou rápida projeção e “disse” que começava a receber mensagens de Monteiro Lobato.

Acontece que Lobato tinha aqui, em Minas, um amigo que sobreviveu ao desencarne do valoroso vulto de nossa História. Chamava-se ele Rangel, que, publicamente, contestou a autenticidade do autor das mensagens. E se fez um desafio, a ser atendido num auditório público, com a presença da imprensa mineira.

E esse "médium" aceitou o desafio ! Começava ali a sua derrocada.

No dia aprazado, o recinto estava cheio, e o espírito de Lobato não incorporou.

Invigilância do médium.

E qual era a "senha" de uma combinação que Rangel dizia ter com Lobato, quando ainda conviviam aqui ? Lobato teria que dizer :

- "Qual era o dia em que ele, Rangel, desencarnaria". : Como se isso fosse possível ao nosso estimado Lobato desencarnado."

FECHA ASPAS.


Conclusão : Não foi Chico Xavier quem teria psicografado uma suposta mensagem de Monteiro Lobato. Foi um outro Médium que participou da experiência. Mas o Padre Quevedo insiste em ligar o Nome de Chico Xavier a esse episódio. Por que Será ?

Volto a repetir : Não se pode ingenuamente pensar que pelo fato de Monteiro Lobato não ter dado uma comunicação seja "prova" da incomunicabilidade dos Espíritos. Aceitando a proposição seriamente, nós sabemos dos inumeráveis empecilhos que se colocam à comunicação dos Espíritos, ao problema da escolha dos médiuns e a mudança de ponto de vista que o Espírito sofre com a morte do corpo. E se Lobato tivesse se envergonhado "post mortem" de seu plano, que se tornou ridículo diante da exuberância de sua existência no mundo dos Espíritos ?


B) Segundo o teor da sua mensagem, Você cita, como uma possível prova da existência dos Espíritos, a experiência de um médium psicografando com pessoas a mais de 50 metros de distância.

Bem, acredito que tenha havido um engano nessa proposição. Um médium para psicografar não precisa do concurso de outras pessoas. Ele só necessita estar preparado para desempenhar tal função, através de estudos e compreensão da Doutrina e uma alta dose de concentração e, é claro, do concurso de uma entidade (Espírito) que transmita uma mensagem.

O que talvez Você quisesse propor, seria algo semelhante ao que disse o Sr. Carlos Orlando, ou seja :


ABRE ASPAS :

...Que um gravador ( é claro sem truques, que é muito comum ) grave uma mensagem de um espírito, clara, perceptível com a identificação do espírito e estando TODAS as pessoas afastadas a 50 metros do gravador...( distância máxima para ação da telergia ). Isso tudo porque, é lógico, e o senhor deve saber que estamos cercado por milhões de ondas de satélite, televisão, rádios, celulares, etc, e podem em algumas raras vezes impressionar alguma gravação.

FECHA ASPAS.


Quanto a isso, reproduzo as explicações dadas pelo GEAE – Grupo de Estudos Avançados Espíritas. Na época que me correspondia com o Sr Carlos Orlando, enviei esse "desafio" para que eles me auxiliassem na resposta. Vejam o que eles dizem :


ABRE ASPAS :

É muita ingenuidade supor que tal experimento seja possível com tamanha perfeição ( e mesmo que fosse possível, sempre haveria explicações para continuar negando a existência dos Espíritos ). No Espiritismo já está claro que tais experimentos não podem se fazer numa abordagem neopositivista e mecanicista como a sugerida. Se assim fosse, não existiria nem Espiritismo nem Parapsicologia, pois os Espíritos seriam tão perceptíveis como os objetos tratados pelas ciências materiais.

O erro do desafiador está em supor que o fenômeno não existe só pelo fato da experiência não se produzir da forma tradicional. Ademais, na posição de desafiador, o experimentador perde seu senso de imparcialidade, o que impossibilita o exercício de uma dialética saudável, imprescindível para o avanço científico. Relembrando: O cientista - principalmente o Espírita - deve ser sobretudo imparcial, i.e., nem tanto dogmático, nem tanto céptico.

FECHA ASPAS.


Também enviei esse assunto à Sônia Rinaldi, cientista, escritora e adepta da transcomunicação :


ABRE ASPAS :

... E se quer saber, com o montante de trabalho sério que fazemos, envolvendo cientistas de renomadas universidades, o fato de uma pessoa questionar ou duvidar ... pouca diferença faz para nós, concorda ?

Acho que a pessoa interessada tem hoje farta literatura para pesquisar e digo mais : Ela que faça os testes por si. Não é uma boa sugestão ? Esse tipo de pessoa sempre se acha muito esperta, e acha também que os outros sempre podem fraudar. E que ela explique O QUE NÓS GANHARÍAMOS COM ISSO ? ... Já que envolvemos tempo, dinheiro e pessoal.

Além disso, JAMAIS em momento algum permitiria que qualquer coisa duvidosa chegasse ao público. Diga ao Sr. C. Orlando que se informe primeiro... veja as bases documentais com que trabalhamos e que estão todas disponíveis ao público nos vários livros ... e aí sim ... poderemos considerar suas dúvidas.

Em particular sugiro que leia: "ESPIRITO: O DESAFIO DA COMPROVAÇÃO" - Ed. Elevação. Este foi trabalho que realizamos na USP.... Realizamos experimentos MUITO mas MUITO mais complexos do que o sugerido por ele. Esse livro representa a primeira tentativa feita no mundo de se colocar o Espírito dentro do laboratório, para autenticar a realidade da comunicabilidade interplanos.

... O único jeito é ir pelo caminho que estamos trilhando, que é a Ciência ( apesar da falta de apoio até dos espíritas ! ) Nessa fase estamos montando um grupo de cientistas, da USP, UNICAMP, IBM, INPE, etc, para autenticar, matematicamente, a veracidade dos contatos. No momento em que conseguirmos isso... nosso Quevedo perderá TODOS os argumentos.

FECHA ASPAS.


C) Quanto a Emmanuel, Mentor Espiritual de Chico Xavier, observei, no Site do CLAP, que o Padre Quevedo deu algumas entrevistas a Jornais e Revistas. Em uma dessas entrevistas, destaco suas próprias palavras :


ABRE ASPAS :

...Se Chico Xavier fosse um pouco mais culto nunca diria que psicografa, principalmente por Emmanuel, senador romano dos tempos de Cristo. Naquela época nenhum senador romano poderia se chamar Emmanuel, um nome católico-cristão, que significa "Deus-conosco" ...

FECHA ASPAS.


Ora, fico admirado de ver um Senhor, que se diz um pesquisador atualizado, afirmar tamanha barbaridade, pois já em 1939, ou seja, há mais de 60 anos atrás, esse fato já tinha sido esclarecido pelo Livro : Há dois mil anos ... Este livro conta a história do Espírito de Emmanuel, o qual foi um Senador Romano no século I, e que possuía o nome de Públio Lentulos, um romano orgulhoso, patrício de alma indiferente e ingrata que vivera tão somente para César e para as falsas glórias do mundo.

Viera a compreender e aceitar o Evangelho de Jesus nos derradeiros tempos de Sua romagem terrestre. Após anos de cegueira moral, Públio Lentulos, desencarna na pavorosa erupção do Vesúvio, em agosto do ano 79, entre gêiseres de pedra e chuvas de cinza, explosões ensurdecedoras, relâmpagos ondas de lama, num espetáculo de horror...

Acho natural que outras pessoas, não diretamente ligadas ao Espiritismo, não tivessem conhecimento desse fato, mas o Padre Quevedo deveria saber. Se ele não sabe, NÃO DEVERIA SAIR POR AÍ DANDO ENTREVISTAS SOBRE ASSUNTOS QUE ELE DESCONHECE. Por favor, peço que entenda que não tenho a intenção de ofender ninguém, mas solicito a sua gentileza de transmitir esse recado ao Sr. Quevedo, para que ele possa se informar melhor a respeito do assunto.

A cada encarnação, o Espírito adquire outro nome, pode viver em outras terras ou Países.

Voltando ao assunto, Públio Lentulos reencarnaria como judeu na Grécia, em Éfeso, já não mais sob a toga de orgulhoso senador romano, mas sim na estamenha de modesto escravo Nestório, que, na idade madura, participava das reuniões secretas dos cristãos nas catacumbas de Roma.

O Dr. Elias Barbosa diz-nos que Emmanuel, o mentor espiritual que todos respeitamos, foi a personalidade de Manoel da Nóbrega, renascido em 18 de Outubro de 1517, em Sanfins, entre Douro e Minho, em Portugal, quando reinava D. Manuel I, o Venturoso. Inteligência privilegiada, ingressou na Universidade de Salamanca, Espanha, aos 17 anos, e, com 21, inscreve-se na Faculdade de Cânones da Universidade de Coimbra, frequentando aulas de Direito Canônico e Filosofia. Em 14 de Junho de 1541, em plena mocidade, recebe a láurea doutoral, pelo doutor Martim Azpilcueta Navarro.

Mais tarde, a 25 de Janeiro de 1554, seria um dos principais fundadores da grande metrópole São Paulo. Foi também o fundador da cidade de Salvador, Bahia, a primeira capital do Brasil. A informação de que Emmanuel teria sido o Padre Manoel da Nóbrega, foi dada pelo próprio Emmanuel em várias comunicações através da mediunidade idônea e segura de Francisco Cândido Xavier.


De acordo com o seu questionamento, o Espírito de Emmanuel deveria, através da psicografia de Chico Xavier, falar em Latim, uma vez que ele foi um romano. Quanto a isso, faz-se necessário alguns esclarecimentos à luz da Doutrina de Kardec : Um Espírito de Luz, para se manifestar, às vezes, utiliza-se de um meio físico. No caso, para poder transmitir ideias e pensamentos, faz uso de pessoas de moral ilibada e de alta respeitabilidade no meio em que vive, como é o caso de Chico Xavier.

A igreja romana tem o direito de até discordar dos princípios religiosos de Chico Xavier, MAS em momento algum, nenhum membro da Igreja e NINGUÉM, repito : NINGUÉM pôde até hoje dizer uma só palavra que desabonasse a conduta moral desse Eminente Espírita.

E certamente por isso, Emmanuel escolheu Chico Xavier.

Em uma de suas entrevistas, um repórter pergunta a Chico :

Reporter : Mas você não admite que seja uma pessoa inteligente, como entendem aqueles que não acreditam no fenômeno mediúnico ?

Chico Xavier : Não. Nunca me sinto assim. Basta lembrar que fui aluno repetente do quarto ano primário, na cidade de Pedro Leopoldo. Tudo o que sei, devo aos nossos amigos, em especial ao nosso mentor Emmanuel que, ao longo destes anos de convívio estreito, quase diário, traçou-me programas e horários de estudo, nos qual, a princípio, inclui até datilografia e gramática. Sempre procurando desenvolver os meus singelos conhecimentos de curso primário : o único que fiz até agora, no terreno da instrução oficial.

À luz da Doutrina Kardekiana, um Espírito utiliza-se das Faculdades psíquicas e intelectuais inerentes à pessoa que recebe a comunicação. Assim, como poderíamos esperar que Chico Xavier desse passagem a dizeres em Latim, se ele só cursou o primário, segundo suas próprias palavras na entrevista acima ? Para transmitir toda a dialética e expressões de acurada profundidade filosófica de Emmanuel, Chico recebia aulas de gramática, para melhor entender as mensagens e ensinamentos recebidos de Emmanuel, que viveu também no Brasil, conforme relato anterior.


Finalmente, Você faz menção às provas que eu teria pedido ao Padre Quevedo sobre a existência de Deus. E que o CLAP apresentou essas provas, e se alguém discorda, que prove o contrário, como é feito pelos que seguem a linha do CLAP.

Vamos deixar as coisas bem Claro. Esse assunto surgiu em função dos insistentes pedidos de provas científicas que o Pe. Quevedo faz aos que acreditam na comunicação com os Espíritos.

Muito bem. Nas minhas mensagens ao CLAP, perguntei ao Padre Quevedo se ele acreditava na existência de Deus. E ele, é claro, disse que SIM.

Perguntei em seguida, se ele podia dar provas CIENTÍFICAS, eu disse, CIENTÍFICAS sobre a existência de Deus.


NOTE BEM :


1) Falar que milagres provam a existência de Deus, é no mínimo uma contradição, pois milagres são justamente a negação da Ciência experimental. Milagre, segundo uma definição ortodoxa, significa uma ocorrência extraordinária, que não se explica pelas leis da natureza, caracterizada sobretudo por uma ALTERAÇÃO repentina e insólita dos determinismos naturais.

2) Dizer que o mundo sobre o qual vivemos, a flora, os animais, os mares, enfim, a natureza é uma criação de Deus e por isso prova Sua existência, é até poético, mas para um homem de Ciência, tudo isso não se constitui em provas CIENTÍFICAS da existência de Deus.

Agora eu lhe pergunto : Milagres e as paisagens bucólicas que vemos, podem se constituir em provas CIENTÍFICAS, eu disse, CIENTÍFICAS, da existência de Deus ?

Também disse ao Padre Quevedo em uma das minhas mensagens :


ABRE ASPAS :

... Se o Senhor, Padre Quevedo, possui essas provas, deveria ganhar o Prêmio Nobel da Paz, da Ciência, da Literatura, da Física, da Química, da Medicina e até da Economia, pois até hoje, ( reitero minhas palavras ) não houve Cientista ( nem da Europa, nem dos Estados Unidos e nem de lugar nenhum ) que apresentasse ao mundo provas Científicas, eu disse, PROVAS CIENTÍFICAS, da existência de Deus.

Não quero, dessa forma, dizer que eu não acredito em Deus. Eu acredito e muito ! Acredito porque tenho Fé na Sua existência. Como Padre, seria lógico que o Senhor fizesse o mesmo, afinal os Padres não possuem Fé ? ? ? ? ! ! ! ...

FECHA ASPAS.


Bem, penso que já escrevi muito por hoje. Não tenho a pretensão de convencer ninguém a respeito da Doutrina Espírita. Apenas apresentei meus pontos de vista, face às suas indagações, auxiliado que fui por pessoas e Grupos idôneos ligados ao assunto.

Atenciosamente,

Jefferson



O SR. KLEBER VOLTA A ESCREVER :


Olá Jefferson.


                Fiquei muito supreso quando li um texto , onde se chama a atenção pelo fato de um aluno do Pe. Quevedo estar pedindo o debate.

                Gostaria de dizer que tudo aquilo que escrevi estão expessando o meu pensamento e não o do CLAP e nem o do Pe. Quevedo.

                E ainda, lendo o texto percebi que algumas palvras foram usadas no sentido de deixar o texto mais sensacionalista,gostaria que, se os textos forem publicados , que vocês não façam referências do meu nome com o do Clap, pois não estou falando por essa instituição. É o Kleber que está debatendo com o Jefferson, e não o Clap, muito menos o Pe. Quevedo.

                Creio que seu objetivo não seja atacar ninguém e sim trocar informações, por isso não precisa publicar que sou um aluno do Pe. Quevedo.

                Bem voltando aos primórdios de nosso debate, falávamos sobre o fato de o Sr. Chico Xavier não saber o Latim.

                Pois como um espírito que já foi um senador romano, um Pe. católico não sabe se comunicar em latim?

                É simples, se realmente, ele estivesse se comunicando com este espírito, com certeza ele saberia se comunicar em latim.

                O Sr. Chico Xavier , como todos os médiuns, que apresentam fenômenos extra e paranormais, são pessoas que apresentam algum disturbio psicológico.

                Esses fenômenos ocorrem por problemas de origem emocional, nada tendo a ver com espíritos. E por não poder controlar esses fenômenos, muitas vezes consciente ou inconscietemente, esses médins se fazem da trucagem. Como a revista Manchete, que pegou o Sr. Chico Xavier trucando a osmogênese.

                Bem , como você mesmo disse um espírito de luz as vezes faz do uso de forças físicas, ok, às vezes. Vamos procurar um médiun, que sabidamente não conhece uma determinada lingua, e que após entrar em contato com um espírito, possa psicografar na língua materna do espírito, será que não existe pelo menos um médiun e nem um espírito que sejam capazes de fazer isso?

                Com relação as declarações da Sra. Sônia Rinaldi, Não concordo quando ela diz que a opinião de uma pessoa não importa. E que se eu quiser, eu que prove....!!

                Acho que enquanto as pessoas optarem por cada qual trabalhar com suas crenças e verdades , iremos evoluir pouco, acho que uma pesquisa que consuma uma enorme quantidade de dinheiro, feita por pessoas de crenças diferentes, não se atacando, mas pesquisando, seja de enorme importância para a humanidade.

                Eu estou formando um grupo de pesquisa, e gostaria de convidá-lo para participar, e mais algumas pessoas que você julgue importante participar.

                Nós vamos trabalhar principalmente com fenômenos físicos: telergia, aporte,HIP,entre outros.

                Seria muito importante esse intercâmbio, pois uma linha ficar simplesmente atacando a outra não leva a nada.

                Essas pesquisas que proponho fazer, serão estudos que não consumam muito dinheiro, e sim a boa vontade das pessoas.Caso voce concorde podemos nos encontrar para eu explicar melhor meu estudo.

                No mais poderemos continuar o nosso debate, sem envolver o CLAP ou o Pe. Quvedo.

Um Abraço, Kleber.



RESPOSTA AO SR. KLEBER :


Prezado Kleber


                Essas mensagens foram trocadas entre mim e Você, como Você pôde ver no meu Site ( http://jefferson.freetzi.com ), na Seção : TEXTOS - Texto 11 - ESPAÇO DO LEITOR - Assunto 3, foram colocadas nossas trocas de correspondências.

                Posso adiantar que as suas observações enriqueceram o teor daquela Seção, pois propiciaram esclarecimentos que muitos gostariam de ver.

                Em momento algum, foi dito que Você falava em nome do CLAP, ou do Padre Quevedo. Tudo o que relaciona Vocês, é que Você foi ( ou é ) um Aluno daquela Instituição. Há algum problema nisso ? Observe as suas próprias palavras ao final da sua primeira carta, contida no Site :


ABRE ASPAS :

...Gostaria de dizer que todo conteúdo desse e-mail, não expressa nescessariamente o pensamento do clap, sendo este e-mail de inteira responsabilidade minha.

Um abraço, Kleber.

FECHA ASPAS.


                Sinceramente, não entendi o seu temor em dizer que Você foi Aluno do Padre Quevedo. Muitos já o foram e até se orgulham disso. Em minha primeira carta ao Sr. Quevedo, eu até disse que concordava com algumas atitudes dele, como, está início do teor do Texto 5 :


ABRE ASPAS :

...o senhor, Padre, procura desmistificar certas práticas supostamente relacionadas ao Espiritismo, como trabalhos de magia, rituais exercidos por pessoas que buscam apenas tirar dinheiro dos outros, etc.

                Quero dizer que concordo com o Senhor neste sentido, pois há muitos embusteiros nesta área, que se aproveitam da boa-fé das pessoas...


FECHA ASPAS.

                REPITO : Em hipótese nenhuma disse que Você estava falando em nome do CLAP ou do Pe. Quevedo. E QUE ISSO FIQUE BEM CLARO !

                Suas palavras : "...falávamos sobre o fato de o Sr. Chico Xavier não saber o Latim. Pois como um espírito que já foi um senador romano, um PE. CATÓLICO não sabe se comunicar em latim ? É simples, se realmente, ele estivesse se comunicando com este espírito, com certeza ele saberia se comunicar em latim..." ( Maiúsculas foram destaques meus ).

                Há algum equívoco ??? A que Pe. Católico Você se refere ??? Acredito que o que Você quis dizer foi a respeito de Emmanuel, mentor Espiritual de Chico Xavier. E isso eu já havia explicado a Você há 1 ano atrás, e tudo isso também está no meu Site ! Mas repito para Você :


ABRE ASPAS :

                Em uma de suas entrevistas, um repórter pergunta a Chico :

                Repórter : Mas você não admite que seja uma pessoa inteligente, como entendem aqueles que não acreditam no fenômeno mediúnico ?

                Chico Xavier : Não. Nunca me sinto assim. Basta lembrar que fui aluno repetente do quarto ano primário, na cidade de Pedro Leopoldo. Tudo o que sei, devo aos nossos amigos, em especial ao nosso mentor Emmanuel que, ao longo destes anos de convívio estreito, quase diário, traçou-me programas e horários de estudo, nos qual, a princípio, inclui até datilografia e gramática. Sempre procurando desenvolver os meus singelos conhecimentos de curso primário : o único que fiz até agora, no terreno da instrução oficial.

                À luz da Doutrina Kardekiana, um Espírito utiliza-se, na maioria dos casos, das Faculdades psíquicas e intelectuais inerentes à pessoa que recebe a comunicação. Assim, como poderíamos esperar que Chico Xavier desse passagem a dizeres em Latim, se ele só cursou o primário, segundo suas próprias palavras na entrevista acima ? Para transmitir toda a dialética e expressões de acurada profundidade filosófica de Emmanuel, Chico recebia aulas de gramática, para melhor entender as mensagens e ensinamentos recebidos de Emmanuel, que viveu também no Brasil, conforme relato anterior...


FECHA ASPAS.

                Suas Palavras : "...O Sr. Chico Xavier , como todos os médiuns, que apresentam fenômenos extra e paranormais, são pessoas que apresentam algum disturbio psicológico..."

                Cuidado com as Palavras, Kleber. Você chegou a dizer, há um ano atrás, que respeitava o nome de Chico Xavier e que até o Pe. Quevedo achava que Chico Xavier era um Homem bom. Distúrbio Psicológico têm as pessoas que radicalizam sua posição, se julgam donas da verdade e destratam os outros só porque não comungam da mesma opinião que Eles. Isso é típico de pessoas esquizofrênicas, as quais têm dissociação e assintonia das funções psíquicas, disto decorrendo fragmentação da personalidade e perda de contato com a realidade. Elas acham que já descobriram toda a verdade que a Ciência pôde demonstrar. Não estou me referindo à sua pessoa, pela qual tenho um grande respeito.

                Que existe trucagem em muitos casos, eu não duvido. Mas há que se separar o "Joio do Trigo". Existem Médiuns sérios e também existem os Pseudo-médiuns, os quais usam de bons truques para enganar os incautos. Mas não vamos nos basear nos pseudo-médiuns para denegrir toda a Doutrina Espírita. Vamos sim dar atenção àqueles que realmente dignificam os Princípios Kardecistas. Em todas as áreas existem maus profissionais, existem maus Advogados, maus Professores, maus Políticos e até mesmo na área científica existem aqueles que querem impor, a todo custo, suas ideias, mesmo que não tenham respaldo da comuniddae Científica.

                Osmogênese é um fenômeno parapsicológico de efeitos físicos, e se deve à exteriorização e transformação da energia somática. Esta energia que, segundo os físicos, é uma só e com diversas transformações. Em determinadas circunstâncias parapsicológicas, a telergia, ( força que golpeia ou move os objetos, é a energia somática transformada e exteriorizada, que depende do indivíduo vivo ), deixa de ser tecido humano, ou térmica, ou motora, etc, e se transforma em energia odorífica. Não conheço o caso dessa reportagem da Manchete, mas nada impediria aos Repórteres publicar algo que chamasse mais atenção e que alavancasse as vendas da Revista, como um suposta fraude de Chico xavier, sem levar em conta os fenômenos aludidos acima.

                Mais palavras suas : "...Bem , como você mesmo disse um espírito de luz as vezes faz do uso de forças físicas, ok , as vezes.Vamos procurar um médiun, que sabidamente não conhece uma determinada lingua, e que após entrar em contato com um espírito, possa psicografar na lingua materna do espírito, será que não existe pelo menos um médiun e nem um espírito que sejam capazes de fazer isso? "

                Já expliquei isso, acima, e repito : À luz da Doutrina Kardekiana, um Espírito utiliza-se, na maioria dos casos, das Faculdades psíquicas e intelectuais inerentes à pessoa que recebe a comunicação.

                Concordo plenamente com Você, quanto aos dizeres de Sônia Rinaldi. Os Espíritas não são unânimes quanto a integralidade da Doutrina e das atitudes. Gostaria muito que HOUVESSE UNIÃO entre os Espíritas e os "não Espíritas", para que promovessem juntos, as pesquisas que poriam fim a tanta discussão. Infelizmente, não sou cientista, como Você. Sou um simples adepto do Kardecismo. Sou Funcionário Público ligado à Área Financeira. E isso não me credencia a participar de experiências do gabarito a que Você está acostumado. Mas agradeço, sinceramente, o seu convite, o qual muito me honra.

                Qualquer outro esclarecimento, é só me escrever.

Atenciosamente

Jefferson



O SR. KLEBER RETORNA :


                Olá, muito bom poder estar de volta a um debate, eu havia parado me me comunicar com você pois havia mudado e não tinha levado meu micro, mas agora espero poder normalizar nosso bate papo.

                Primeiramente gostaria de dizer que quando entrei em seu site, fiquei muito chateado, pois a impressão que você me passou, era de uma pessoa que queria atacar a igreja católica, posso estar enganado, mas foi essa a impressão que tive.Não me pareceu que voce gostaria de debater , e sim atacar, mas espero que tenha sido apenas um engano.Foi por isso que fiz questão de dizer que falava em meu nome.Eu não me importo de que religião são as pessoas, eu pretendo estudar os fenômenos, que acontecem também entre os católicos.

                Quantos católicos dizem que viu um santo, que recebeu uma mensagem divina.......???

                Isso é uma alucinação ou uma fantasmogênese!?!

                É isso que eu quero fazer, investigar, agora se é um espírito mesmo( que eu não acredito)temos que desvendar.

                Claro que isso não me impede também de debater sobre religiões, mesmo porque a parapsicologia está muito envolvida com as crenças.

                O problema é que em muitas crenças(o espirítismo é uma delas)ocorrem muitos fenômenos, e os que ocorrem no espirítismo, eu particularmente acredito que são ou truques, ou alucinações ou ainda fenômenos parapsicológicos.

                Repito " a pessoa do Sr. Chico Xavier ao meu ver é de uma pessoa nobre e amável ".

                Quando disse que "todos os médiuns e o Sr. Chico Xavier são pessoas que apresentam disturbios psicológicos", gostaria de dizer que:


1) Quando usei o termo "médinus" estava me referindo a todas as pessoas que dizem se comunicar com espíritos, deuses , anjos...., e não apenas aos médiuns espíritas.

2) Citei o nome do Sr. Chico Xavier , por ser uma pessoa que estava em nosso debate.

3) Quando tentamos explicar algo através de textos , as vezes as palavras não representam o seu verdadeiro sentido, como espero ser o seu caso, quando disse que , parece que sua intenção é apenas atacar.

4) Neste caso com certeza eu não consegui passar a você minha opinião, que tento fazer agora mais detalhada:


                Um dos nossos conceito é de que:quando uma pessoa diz que está se comunicando com um espírito, ou ela está trucando, ou tendo uma alucinação ou ainda está realmente manifestando um fenômeno.

                Neste último caso, achamos ainda que esta pessoa está tendo um distúrbio psicológico.

                Não entenda diturbio psicológico, como sendo apenas uma pessoa louca, ou qualquer outra coisa assim.

                Num estado de emoção muito forte( como reencontrar uma pessoa querida) uma pessoa pode ter um ditúrbio psicológico, ou seja teve uma alteração do seu psiquismo.Eu não estou atacando os médiuns espíritas quando digo que eles tem distúrbios psicológicos.

                Digo sim que, pessoas que dizem estar se comunicando com espíritos, que veêm espíritos, e que apresentam qualquer fenômeno, como telepatia, precognição, levitação......são pessoas que precisam de tratamento médico.

                Isso eu não digo por mal, pode ser um católico, como São João Vianney, que dizia ser atormentado por um demônio.Ele na verdade, isso foi pesquisado através da literatura e depoimentos, estava apresentando vários fenômenos parapsicológicos, por isso eu o recomendaria a um médico, mas nem por isso ele foi uma pessoa má.

                Repito " de acordo com meus estudos, e minha linha de pensamento, pessoas que apresentam fenômenos parapsicológicos, devem ser tratadas com um profissional,um psiquiatra e/ou um psicólogo".

                Se o Sr. Chico Xavier me pedisse um conselho( quem me dera ) eu diria que ele precisa de um médico, mas não por ele ser espírita, e sim por apresentar fenômenos parapsicológicos.

                Espero poder ter me explicado bem, caso contrário me coloco a disposição para demais esclarecimentos.

                Mas vamos finalmente a um debate:

                Relato aqui um caso que ocorreu com uma pessoa que me procurou.

                Ela tem 18 anos, tem um irmão, mora com ele e com sua mãe, seu pai morreu faz uns 15 anos, e ela passa por problemas de relacionamento com o namorado, e com os estudos.

                Relatou-me que a mais ou menos uns 2 anos ela recebe a visita de seu falecido pai.Disse que sempre o via e que ainda recebia uma repreensão do mesmo, pelo seu tipo de namoro( muito moderno, segundo as palavras do pai) e pelo fato de querer sair de casa para estudar.

                Seu pai deitava-se ao seu lado, e ao ir embora deixava a porta aberta como prova de sua visita( porta que ela tomava o cuidado de deixar fechada antes de dormir).

                Sem querer me estender muito no relato, e muito menos entrar no detalhe dos fenômenos ocorridos, explicarei minha atitude:

                Disse que ela estava passando por um momento conturbado em sua vida, e que ela é que estava se auto condenando, e jogava a culpa em seu pai.

                Expliquei que ela podia estar apresentando alguns fenônomenos parapsicológicos, expliquei o caso da porta aberta(telecinesia), a fantasmogênese, falei de casos de alucinação.....e propus a ela que procurasse um psicólogo( veja que minha intenção não foi ofende-la), pois ela estava tendo problemas psicológicos,e isso ela fez imediatamente.

                Hoje ela está muito bem, as aparições não acontecem mais, ela entendeu que tudo aquilo foi criado por sua cabeça que estava com um monte de problemas.

                Apesar de ser um relato curto gostaria que fizesse um comentário?

1) Você acha que ela poderia estar se comunicando com um espírito?

2) Em caso afirmativo, porque ele parou de se comunicar?

3) Neste caso ele não deveria continuar e provar que a comunicação era verdadeira?

4) No caso da senha, você disse que o espírito do M. Lobato poderia estar com vergonha de ter proposto aquele teste, não deveria see ao contrário?!? Não seria o caso de um espírito de luz vir aqui e acabar de vez por toda com essa dúvida???

                Em tempo, o Pe. católico a que me referi foi o Pe. Manuel da Nóbrega.

                Estou muito ocupado ultimamente com um mestrado que comecei recentemente, mas como as aulas do clap começam agora dia 6/3, tentarei procurar algumas respostas sobre o tema reencarnação, inclusives quando diz que a igreja católica aceitava o mesmo.

                Fico por aqui, sempre disposto a dialogar, espero podermos ter um debate sincero e descontraído, mas sério.

                Um abraço, Kleber.



ENVIEI NOVA RESPOSTA AO SR. KLEBER :


Prezado Kleber

                Com muita satisfação recebi sua última mensagem. Também estou sem muito tempo, por isso, demorei lhe responder.

                Quero esclarecer que existe uma diferença BÁSICA entre atacar e relatar a verdade. Verdade esta, respaldada por Escritores e Historiadores idôneos. Certamente Você já viu alguns Sites que atacam o Espiritismo. Você considera isso normal ? AFIRMO CATEGORICAMENTE que as pessoas que assim procedem, o fazem por má-fé ou ignorância. Má-fé porque, embora sabendo que o Espiritismo ( ou Kardecismo, como querem alguns ) prega a caridade, tais pessoas dizem que Kardec ensina que não devemos ajudar os outros em função do carma que cada um carrega. ISSO EU JÁ VI EM VÁRIOS SITES. Quer um exemplo ?

                Se Você entrar no Site Católico : www.montfort.org.br , Você verá que o Sr. Orlando Fedeli diz, em uma Seção de Análise do Espiritismo, o seguinte :

9) A Reencarnação causa uma destruição da caridade. Se uma pessoa nasce em certa situação de necessidade, doente, ou em situação social inferior ou nociva -- como escrava, por exemplo, ou pária – nada se deveria fazer para ajudá-la, porque propiciar-lhe qualquer auxílio seria, de fato, burlar a justiça divina que determinou que ela nascesse em tal situação como justo castigo de seus pecados numa vida anterior. É por isso que na Índia, país em que se crê normalmente na Reencarnação, praticamente ninguém se preocupa em auxiliar os infelizes párias. A Reencarnação destrói a caridade. Portanto, é falsa.

EIS MINHA REFUTAÇÃO E QUE ESTA CONTIDA NO MEU SITE, NO TEXTO Nº 10 :

REFUTAÇÃO : Como já vimos, o formulador das questões é um leigo absoluto em termos de Espiritismo. Não deveria, portanto, tratar de um assunto do qual ele não tem a mínima noção. Se tivesse lido, ao menos em parte, o Evangelho segundo o Espiritismo, não teria proferido tal barbaridade. No Cap V –27, encontramos uma resposta definitiva e que não deixa dúvidas a esse respeito, senão vejamos :


ABRE ASPAS :

Cap V - Dever-se-á pôr termo às provas do próximo ?

27. Deve alguém por termo às provas do seu próximo quando o possa, ou deve, para respeitar os desígnios de Deus, deixar que sigam seu curso ?

                Já vos temos dito e repetido muitíssimas vezes que estais nessa Terra de expiação para concluirdes as vossas provas e que tudo que vos sucede é consequência das vossas existências anteriores. Esse pensamento, porém, provoca em certas pessoas reflexões que devem ser combatidas, devido aos funestos efeitos que poderiam determinar.

                Pensam alguns que, estando-se na Terra para expiar, cumpre que as provas sigam seu curso. Outros há, mesmo, que vão até ao ponto de julgar que, não só nada devem fazer para as atenuar, mas que, ao contrário, devem contribuir para que elas sejam mais proveitosas, tornando-as mais vivas. Grande erro. É certo que as vossas provas têm de seguir o curso que lhes traçou Deus ; dar-se-á, porém, conheçais esse curso ? Sabeis até onde têm elas de ir e se o vosso Pai misericordioso não terá dito ao sofrimento de tal ou tal dos vossos irmãos : "Não irás mais longe ?" Sabeis se a Providência não vos escolheu, não como instrumento de suplício para agravar os sofrimentos do culpado, mas como o bálsamo da consolação para fazer cicatrizar as chagas que a sua justiça abrira ? Não digais, pois, quando virdes atingido um dos vossos irmãos : " É a justiça de Deus, importa que siga o seu curso." Dizei antes :

                "Vejamos que meios o Pai misericordioso me pôs ao alcance para suavizar o sofrimento do meu irmão. Vejamos se as minhas consolações morais, o meu amparo material ou meus conselhos poderão ajudá-lo a vencer essa prova com mais energia, paciência e resignação. Vejamos mesmo se Deus não me pôs nas mãos os meios de fazer que cesse esse sofrimento ; se não me deu a mim, também como prova, como expiação talvez, deter o mal e substituí-lo pela paz."

                Ajudai-vos, pois, sempre, mutuamente, nas vossas respectivas provações e nunca vos considereis instrumentos de tortura. Contra essa ideia deve revoltar-se todo homem de coração, principalmente todo espírita, porquanto este, melhor do que qualquer outro, deve compreender a extensão infinita da bondade de Deus. Deve o espírita estar compenetrado de que a sua vida toda tem de ser um ato de amor e de devotamento; que, faça ele o que fizer para se opor às decisões do Senhor, estas se cumprirão. Pode, portanto, sem receio, empregar todos os esforços por atenuar o amargor da expiação, certo, porém, de que só a Deus cabe detê-la ou prolongá-la, conforme julgar conveniente.

                Não haveria imenso orgulho, da parte do homem, em se considerar no direito de, por assim dizer, revirar a arma dentro da ferida? De aumentar a dose do veneno nas vísceras daquele que está sofrendo, sob o pretexto de que tal é a sua expiação? Oh! considerai-vos sempre como instrumento para fazê-la cessar. Resumindo: todos estais na Terra para expiar; mas, todos, sem exceção, deveis esforçar-vos por abrandar a expiação dos vossos semelhantes, de acordo com a lei de amor e caridade. - Bernardino, Espírito protetor.

FECHA ASPAS.

                Concluindo, diríamos que as pessoas podem se ver compelidas, por força de seus próprios atos, a situações infelizes, mas não sejamos nós a condená-las e tornar as suas vidas ainda piores. Pelo contrário, devemos atuar no sentido de auxiliar e orientar para que enxerguem seus erros, sem com isso termos que acusá-las ou julgá-las.

                Tudo isso sem contar o caso de Chico Xavier, o maior representante do Espiritismo no Brasil, o qual poderia ter uma vida de opulências, com uma conta bancária anual de mais de 50 milhões de dólares, obtidos pela venda de seus Livros, os quais foram traduzidos para diversos países e, no entanto, Chico Xavier vive de forma simples e humilde. ELE DOA TUDO PARA INSTITUIÇÕES DE CARIDADE, e sobrevive com a sua aposentadoria. Será que alguém conhece NO BRASIL, alguém que doa tudo o que ganha ( Milhões de Dólares ) para Instituições Beneficentes ???

                Quanto à ignorância, poderia citar uma entrevista do Padre Quevedo. Observe :


ABRE ASPAS :

...Se Chico Xavier fosse um pouco mais culto nunca diria que psicografa, principalmente por Emmanuel, senador romano dos tempos de Cristo. Naquela época nenhum senador romano poderia se chamar Emmanuel, um nome católico-cristão, que significa "Deus-conosco" ...

FECHA ASPAS.


MINHA REFUTAÇÃO :

                Ora, fico admirado de ver um Senhor, que se diz um pesquisador atualizado, afirmar tamanha barbaridade, pois já em 1939, ou seja, há mais de 60 anos atrás, esse fato já tinha sido esclarecido pelo Livro : Há dois mil anos ... Este livro conta a história do Espírito de Emmanuel, o qual foi um Senador Romano no século I, e que possuía o nome de Públio Lentulos, um romano orgulhoso, patrício de alma indiferente e ingrata que vivera tão somente para César e para as falsas glórias do mundo.

                Entenda que eu não quero ofender ao Padre Quevedo. Quando citei o termo ignorância, este deve ser entendido como desconhecimento. O Sr. Quevedo tem grandes conhecimentos científicos e em muitos casos Ele está coberto de razão. Já tinha dito isso anteriormente. Contudo, se o Padre Quevedo quer combater o Espiritismo, Ele deveria conhecer as bases elementares do Kardecismo, como a Reencarnação, por exemplo. A cada encarnação, o Espírito adquire outro nome, pode viver em outras terras ou Países. Será que o Padre Quevedo já leu o "Livro dos Espíritos" de Alan Kardec ? E o "Evangelho Segundo o Espiritismo" ? Acredito que não, senão não teria dado aquela entrevista desastrosa, acima citada. Bem, para que Ele possa até criticar com mais base os princípios de Kardec, seria interessante que Ele lesse pelo menos esses dois Livros. Existem muitos outros. O Padre Quevedo iria se surpreender com as admoestações de Espíritos de Luz, e a insistente recomendação de amor e caridade apregoada pela Doutrina Espírita !

                Existem casos que certos "versados" na Bíblia usam de algumas passagens do Evangelho para dizer que a Bíblia condena o Espiritismo. Ora, dizer isso, qualquer ignorante pode dizer. E dizem mesmo. Porém afirmo categoricamente que isso é puro uso de SOFISMAS !!! A Bíblia contém passagens que agradam a Gregos e Troianos, basta interpretá-la do modo que se achar mais conveniente. E para piorar a situação : Houve inúmeras alterações nos Textos evangélicos, durante os milênios que nos separam das Escrituras do Antigo e Novo Testamento. E tudo isso para esconder os ensinamentos da Reencarnação. Para dar respaldo ao que eu disse, convido-o a visitar o meu Site ( http://jefferson.freetzi.com ) no acesso : TEXTOS / Texto – 4 : A tradução da Bíblia e os originais em Hebraico. As traduções erradas e tendenciosas das Bíblias Católicas, Evangélicas e Testemunhas de Jeová. A oposição ao Espiritismo de Kardec.

                Esse Texto foi retirado de um exaustivo trabalho do Escritor Severino Celestino, auxiliado pelo Israelita Avraham Avdan. As regras utilizadas para trasliteração foram baseadas nas normas gerais estabelecidas pela Academia da Língua hebraica, em 1956 e 1957. Também foram utilizadas as adaptações gramaticais de Gordon Chown, Guilherme Kerr, W. Hollenberg e do Sidur ( Livro de Orações Judaicas ), organizado por J. Fridlin.

                Por outro lado, em meu Site, Você pode até ter entendido como um ataque a Igreja. Realmente sou bem incisivo. Mas TUDO, repito, TUDO ESTÁ BASEADO EM RELATO DE HISTORIADORES E ESCRITORES IDÔNEOS. Portanto, não se trata de atacar pura e simplesmente a Igreja Católica. Trata-se de mostrar a realidade, por mais dura que ela seja. Afinal, quem não conhece ou já ouviu falar da "santa" Inquisição ( que de santa não tinha nada. Talvez fosse mais próprio chamá-la de "Satânica Inquisição" ), a qual mandava pessoas para a fogueira, só porque não concordavam com os Dogmas católicos ? Quem não conhece a história da Venda de Indulgências, cuja premissa era o pagamento para o perdão dos pecados ? Por acaso eu estaria mentindo se relatasse isso no meu Site ??? Eis minhas fontes :


1) Elias Lipiner - Terror e Linguagem - Um Dicionário da Santa Inquisição

2) Juan Antonio Llorente - História Crítica da Inquisição ..., em quatro tomos, publicada por em 1817-19. Iluminista.

3) NOVINSKY, Anita (org.); CARNEIRO, Maria Luiza Tucci (org.). Inquisição : Ensaios sobre mentalidades, heresias e arte.

4) Espinosa, Baruch. - Obras Diversas (Inquisição). Coleção Os Pensadores.

5) GINZBURG, Carlo: "O inquisidor como antropólogo: Uma analogia e as suas implicações" in A micro-história e outros ensaios. Lisboa, Difel, 1989.

6) GINZBURG, Carlo : O queijo e os vermes - o cotidiano e as ideias de um moleiro perseguido pela Inquisição.

7) O Estado do Vaticano (Documentário) 11º Edição Ilustrada - Lauro de Barros campos

8) Enciclopédia Delta-Larousse - Relato sobre a "venda de Indulgências"


                Com relação à escamoteação da Reencarnação, feita pela Igreja Católica, em 503 D.C, tomei por base os Livros :

1) Analisando as Traduções Bíblicas, de Severino Celestino da Silva, Ideia Editora.

2) Reencarnação - O Elo Perdido do Cristianismo, de Elisabeth Clare Prophet, Editora Nova Era.

3) A Reencarnação Segundo a Bíblia e a Ciência, de José Reis Chaves, Editora Martin Claret.

                Esses últimos podem ser obtidos através do Site da Loja Virtual Candeia Net : www.candeianet.com.br . Na Página principal, selecione a opção "AUTOR" e digite os dois primeiros nomes do mesmo, no campo abaixo do termo "BUSCAR". Esse Site é idôneo. Adquiri esses Livros através Deles e recebi todos, no prazo combinado.

                Suas palavras : "...Um dos nossos conceito é de que quando uma pessoa diz que está se comunicando com um espírito, ou ela está trucando, ou tendo uma alucinação ou ainda está realmente manifestando um fenômeno. Neste último caso, achamos ainda que esta pessoa está tendo um distúrbio psicológico. .."

                Certamente Você, como Cientista, iria se interessar pelos Trabalhos e estudos de Hernani Guimarães e da ANT – Associação Nacional dos Transcomunicadores, a qual visa comprovar CIENTIFICAMENTE, a comunicação com os Espíritos. A rigor, não há interveniência de médiuns. Somente aparelhos eletrônicos são utilizados. Essa Entidade reúne cientistas do Instituto Brasileiro de Pesquisas Psicobiofísicas, de São Paulo, participações em Congressos de Psicotrônica, Laudos Científicos emitidos por especialistas da USP, convênios com a IONS - Institute of Noetic Sciences, da California - USA, etc.

ANT - Associação Nacional dos Transcomunicadores :

http://www.ipati.org

                E Por incrível que pareça, essa Organização é DESVINCULADA DE QUAISQUER RELIGIÕES.

                Hernani Guimarães é Fundador do Instituto Brasileiro de Pesquisas Psicobiofísicas que mantêm intercâmbio com a USP, e que formou os primeiros pós-graduados em Psicobiofísica do grupo de Pesquisas Psicofísicas da USP em 1997. Autor das obras. É autor das obras :

1) Psi Quântico, uma extensão dos conceitos Quânticos e Atômicos à ideia do Espírito. São Paulo, 1989.

2) A Transcomunicação através dos Tempos. São Paulo, 1996.

                A ANT trabalha em convênio com Organizações e Pessoas da mais alta respeitabilidade, como cientistas, da USP, UNICAMP, IBM e INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Será que é viável qualificar esses Cientistas, que são do mais alto gabarito, de pessoas com distúrbios mentais ??? Não seria precipitado dizer que Eles estão usando de TRUQUES ??? E com que finalidade ??? Haveria sentido em gastar tempo e pequenas fortunas, simplesmente para trucar e enganar as pessoas ??? Isso sem contar o risco que Eles estariam correndo, ao envolver os seus conceituados nomes em uma aventura irresponsável !!!

                É evidente que, por outro lado, existem os embusteiros. E eu já me referi a eles em minha última mensagem. Repito : "...Há que se separar o Joio do Trigo..."

                Quanto ao relato sobre a Pessoa que há mais ou menos uns 2 anos recebia a visita de seu falecido pai, adianto que é muito arriscado fazer uma análise ( apenas baseado em um curto relato ) sobre o caso, pois muitos são os fatores que influenciam numa situação como esta. É evidente que, em muitas ocasiões, a pessoa que passa por momentos difíceis, pode apresentar distúrbios emocionais, e fantasiar aparições, barulhos, vozes, etc. Sem muitos detalhes para uma análise mais profunda, estou propenso a concordar com Você, ou seja, talvez, em função do momento difícil pelo qual essa pessoa teve que passar, é provável que a ajuda de um Profissional ( Psicólogo ) teve grande eficácia.

                Não é porque sou Kardecista, é que vou sair por aí acreditando em tudo quanto é relato de aparições de Espíritos. Boa parte ( eu diria, a maioria ) não passa de imaginação fértil de pessoas, que até de boa fé, acreditam terem visto aparições estranhas ao nosso cotidiano.

                Relativamente ao caso de Monteiro Lobato, Volto a repetir : Não se pode pensar que pelo fato de Monteiro Lobato não ter dado uma comunicação, seja "prova" da incomunicabilidade dos Espíritos. Aceitando a proposição seriamente, nós sabemos dos inumeráveis empecilhos que se colocam à comunicação dos Espíritos, ao problema da escolha dos médiuns e a mudança de ponto de vista que o Espírito sofre com a morte do corpo. Kardec nos ensina que quando há o desenlace, muitos Espíritos não entendem bem o que está acontecendo. Muitos demoram dias, meses e até anos para entender que não pertencem mais ao mundo material.

                Não se pode saber exatamente quais os motivos que impediram Monteiro Lobato de se comunicar. O mundo Espiritual Superior é extremamente diferente do nosso, em termos de harmonização, convivência, respeito aos Princípios alheios, evolução intelectual, etc. Mas o caso das senhas de Monteiro Lobato não é uma tentativa única de Provar a comunicação dos Espíritos. Visite o Site da ANT, já citada por mim anteriormente. Leia com muita atenção e com o Espírito aberto às novas propostas de Trabalhos e Estudos, pautados na Ciência, que Eles têm. Você vai se surpreender !

                Continue seu Trabalho, Kleber. A Sociedade precisa saber entender o que são puras crendices e superstições e conhecer, com seriedade e equilíbrio, fatos sérios e ocorrências que ainda não encontram perfeita explicação da Ciência contemporânea, as quais são motivo de debates e trocas de informações entre pessoas ligadas às Ciências e Religiões. A verdade é uma busca constante. Acho que é isso que Deus nos propôs : Estudar, Pesquisar, debater, aprimorar conhecimentos, enfim, progredir sempre.

Abraços Fraternos

Jefferson



KLEBER ALMEIDA ESCREVEU :

Caro Jeferson,

                Gostaria primeiro de insistir num pequeno detalhe, que nem você nem ninguém conseguiu me explicar:

                (Não gosto de ficar martelando num mesmo assunto, mas como poderei aceitar suas explicações, se as considero incompletas.)

                Foi dito que o médiun guia do Sr. C. Xavier foi, também , o senador Públius Lentulos, eu disse que por isso ele deveria saber falar e entender bem o latim.

                Sua resposta "Em uma de suas entrevistas, um repórter pergunta a Chico :

                Repórter : Mas você não admite que seja uma pessoa inteligente, como entendem aqueles que não acreditam no fenômeno mediúnico ?

                Chico Xavier : Não. Nunca me sinto assim. Basta lembrar que fui aluno repetente do quarto ano primário, na cidade de Pedro Leopoldo. Tudo o que sei, devo aos nossos amigos, em especial ao nosso mentor Emmanuel que, ao longo destes anos de convívio estreito, quase diário, traçou-me programas e horários de estudo, nos qual, a princípio, inclui até datilografia e gramática. Sempre procurando desenvolver os meus singelos conhecimentos de curso primário : o único que fiz até agora, no terreno da instrução oficial.

                À luz da Doutrina Kardekiana, um Espírito utiliza-se, na maioria dos casos, das Faculdades psíquicas e intelectuais inerentes à pessoa que recebe a comunicação. Assim, como poderíamos esperar que Chico Xavier desse passagem a dizeres em Latim, se ele só cursou o primário, segundo suas próprias palavras na entrevista acima ? Para transmitir toda a dialética e expressões de acurada profundidade filosófica de Emmanuel, Chico recebia aulas de gramática, para melhor entender as mensagens e ensinamentos recebidos de Emmanuel, que viveu também no Brasil, conforme relato anterior..."

                Ok, seria até uma explicação boa se não fosse alguns detalhes que exponho, e peço uma explicação tua.

                O Sr. Rubens de Faria diz incorporar o médico alemão Dr. Fritz.

                O Sr. R. de Faria com certeza não tem conhecimentos de medicina, para fazer consultas, no entanto está "curando"pessoas através do conhecimento dado pelo seu espirito guia Dr. Fritz, ok?

                Apesar dele não ter estudado medicina, o espírito conseguiu lhe ensinar técnicas de cura.

                Esse mesmo R. de Faria ao dar uma entrevista ao repórter da revista Isto É, incorporando seu guia, falou com sotaque alemão.

                dizeres do repórter..."ao iniciar a entrevista, Dr. Fritz, com um forte sotaque alemão..."

                Ao assistir à duas entrevistas no programa do Jô, com os Gasparetos, percebi também alguns detalhes.

                Quando um dos Gasparetos incorpora um espírito para cantar, ele imita todos os trejeitos, getos , tonalidade de voz , etc... do cantor famoso. Neste caso, uma das incorporações era do cantor falecido, Cazuza. Notei que o Sr. Gaspareto imitava até o jeito de sentar do Cazuza. Isso claro , supõe-se que seja o espírito influênciando o médiun.

                Então podemos deduzir que quando um médiun incorpora um espírito, e este espírito que passa a se comunicar, ok?

                Um espirito alemão, não fala alemão, mas tem sotaque????Este sotaque é de quem? Do médiun ou do espírito?

                Como pode um espírito, usar um médiun para que ele tenha os seus trejeitos, tonalidades de voz, além de utilizá-los para que ele possa pintar com uma excelente habilidade.... e não consegue que o médiun entenda uma das línguas materna do gui?????

                Com o guia o médiun: cura, pinta, canta, escreve....., tudo isso através do guia, mas não fala e entende sua língua materna?Como pode isso? Não existe pelo menos um espírito que se lembre de seu dialeto?

                E o sotaque alemão? Como explicar isso?

                Quando te convidei para uma pesquisa, você me disse que não podia aceitar pelos motivos já explicados, mas gostaria de te fazer mais um convite:

                Pelos meus estudos, um médiun não se comunica com espírito nenhum, mas tudo que ele descobre na consulta, é feito, principalmente usando HIP. Para ele usar(inconscientemente) a HIP, uma pessoa tem que estar perto, a pessoa que está consultando.

                O que eu proponho é simples :

                Passo a você os dados de algumas pessoas, conhecidas minhas, que faleceram, voce leva esses dados para alguns médiuns, coletamos os dados e os publicamos no seu site.

                Nesse caso eliminamos a HIP, eu não estarei em contato , nem com você nem com um médiun.

                O que acha??

                Mudando novamente de assunto, com respeito aos seus dizeres sobre a igreja católica.

1) Dizer que a igreja católica negou a reencarnação por causa de Justiniano é, me desculpe, ridículo.

                Nos primórdios do cristianismo, no seu auge de crescimento, os cristãos enfrentaram roma, foram perseguidos, e sempre se mantiveram fiéis, vem alguns escritores, dizer que nesse momento eles fraquejaram???

                O fato de um tema ser discutido não siguinifica que fora aceito?

                Desde do ínicio o cristianismo teve suas dúvidas, tanto que no inicio os apóstolos fizeram um encontro em jerusalém, para trocarem depoimentos , e ver se ninguém estava indo contra os ensinamentos de Cristo.

                A Biblía não tem um dono, quaquer pessoa pode ler e interpretá-la segundo suas convicções, e depois sair pregando. Se isto tiver um impacto grande, e surgir dúvidads, cabe a igraja estudar e análisar, em um dos meios utilizados são os concílios.Sinceramente, não vejo nada de extraordinário, nisso, surgiu uma dúvida, sobre a reencarnação, e eles se reunirão, para explicar.

                Se no passado, tivesse sido um erro , com relação a reencarnação, com certeza a igreja teria concertado, como já fez várias vezes, a exemplo cito a venda das indulgências.

                Foi um erro, ainda bem que foi ratificado.

                No que voce diz a respeito dos livros terem caídos do altar e por isso terem sidos os escolhidos....Uma instituição tão séria e estudiosa como a igreja iria se deixar levar por uma lenda? Pesquisando, também com vários Pe. Católicos todos foram enfáticos: Isto é lenda.

                Não sei se você está agindo corretamente em apoiar-se em lendas antigas, deveria sim, estudar os fatos aos olhos da igreja atual.

                Em tempo, este ocorrido poderia ter sido apenas uma telecinesia.

                Fiz um apanhado geral, ainda falta sobre os apócrifos, mas nas próximas mensagens, vamos aprofundando mais.

                um abraço, kleber.



NOVA MENSAGEM PARA O SR. KLEBER :


Prezado Kleber

                Quero enfatizar que não falo em nome do Espiritismo. Falo baseado em minhas próprias experiências e conhecimentos. Talvez Você encontre outras pessoas melhor informadas acerca do Kardecismo do que eu, para responder às suas perguntas.

                Mas, vamos por partes. Você diz : " Foi dito que o médium guia do Sr. C. Xavier foi, também , o senador Públius Lentulos, eu disse que por isso ele deveria saber falar e entender bem o latim."

                Ora, é claro que o Mentor Espiritual de Chico, o Emmanuel, sabe falar e entender o Latim ! Vivendo Ele no mundo Espiritual, sem a matéria densa a lhe bloquear os sentidos e raciocínio, Emmanuel poderia facilmente conversar em Latim ! Desde que Ele encontre alguém que saiba falar essa Língua. O que não é o caso de Chico Xavier, o qual mal completou o primário.

                Quando Você cita o caso do Dr. Fritz, Gasparetos, etc, comparando seus modos e expressões de sentidos ao modo de ser de Chico Xavier, Você está querendo dizer que todos os médiuns deveriam se comportar de forma igual. Digo para Você que não existe receita de bolo, ou fórmulas pré-estabelecidas, no caso do comportamento e expressão dos médiuns. Cada um revela a sua mediunidade de forma diferente. Se fosse assim, deveríamos esperar que todos os parapsicólogos também se comportassem da mesma maneira e tivessem as mesmas ideias diante de um fenômeno parapsicológico, e o que é mais contundente : Todos os parapsicólogos deveriam enxergar tal fenômeno da mesma forma. Sabemos que isso seria impossível. Existem correntes parapsicológicas radicalmente díspares entre si ! Basta citar o linha do Padre Quevedo, que é Católico, com a linha do Parapsicólogo Cloves Nunes, que é Espírita. A parapsicologia neste caso, é fortemente influenciada pelas convicções religiosas.

                O que podemos pensar a respeito das influências que Chico Xavier teve e tem para exprimir sua mediunidade ? Poucos poderiam responder a essa pergunta...

                Você já leu o Livro : "No Mundo Maior" e "Evolução em dois mundos" ? Acredito que não. Ambos os livros foram escritos ( ou psicografados ) por Chico Xavier. Como alguém que só possui o primário, poderia dissertar sobre as leis que regem a hereditariedade, cromossomas, epilepsia, esquizofrenia, Fisiologia, análise das teorias de Lamarck e Darwin, etc ? O Livro “Evolução em dois mundos” se destina, ao meu ver, de preferência aos que não aceitam as teses do Espiritismo, especialmente àqueles que, por conferirem primazia ou exclusividade aos postulados científicos, repelem as explicações que não sejam extraídas dos laboratórios.

                Analisando essa questão por outro lado, torna-se oportuno lembrar o estudo dos chakras ou "Centros de Força".

                Os Chakras são órgãos que pertencem à fisiologia transcendental do ser humano, cujas forças, quando ativamente animadas, recebem contínuos fluxos de energias, e outras exteriores ao corpo, emanadas da natureza, tratando-se de uma espécie de transformadores de voltagem, cujas energias, após moduladas, especificamente, têm as suas peculiaridades, com velocidade autônoma rotativa, frequência, luz e colorido próprios, adaptadas conforme as necessidades e exigências orgânicas momentâneas do corpo físico ou do espírito humanos.

                A palavra Chakra vem do sânscrito e significa "roda". São estações de forças espirituais ou fluídicas do perispírito, funcionando em plena ligação com os plexos do corpo material.

                O conhecimento dos Chakras (rodas) como fatores de energia nos sistema de vitalização orgânica, propiciou técnicas de desenvolvimento, alimentação e equilíbrio de forças, para a manutenção da aparelhagem material de que se utiliza o Espirito, no seu processo de evolução. Os Chakras, tradicionalmente em numero de sete, são considerados como órgãos de energia. Do coronário ao genésico, eles são o suporte de sustentação das funções psíquicas e orgânicas do corpo.

                Correspondem, individualmente, aos locais específicos dos plexos, no corpo físico. O "Corpo Astral", que os comanda, possui "turbilhões", ou, "motos vórtices", que servem de ligação e captação das vibrações e dos elementos fluídicos do plano astral, o qual nos envolve externamente, especificamente nos NERVOS, através dos quais eles atuam.

                Os Chakras dividem-se em três grupos : inferiores, médios e superiores, conforme a sua localização e finalidade, e podem denominar-se, respectivamente, como fisiológicos, pessoais ou espirituais.

                Face à sua dúvida quanto as diferenças entre a linguagem do Mentor Espiritual e a do Médium, vamos nos ater ao Chakra Laríngeo. Localização: Na garganta, acima da glândula Tireóide, base frontal do pescoço. Glândula: Tireóide — Plexo: Laríngeo.

                Nas chamadas "incorporações", é através de uma espécie de fio fluídico que os espíritos manifestam as suas mensagens psicofônicas, quando os médiuns reproduzem a sua fala, por vezes com todas as características, inclusive sotaque, ou língua estrangeira original do comunicante, desconhecida do aparelho mediúnico. É o fenômeno da Xenoglossia.

                Tal fenômeno aparece com regularidade nas Escrituras Sagradas, ou no cotidiano, quando as vibrações deste Chakra captam as ondas mais elevadas do campo astral, sendo ligado a Espíritos evoluídos : Os "Profetas" de antigamente, ou os nossos "Mentores", atualmente.

                Este Chakra controla o chamado "Passe de Sopro", fornecendo energia ao ar expelido dos pulmões do Passista. As ligações entre as Entidades comunicantes é feita por um fio fluídico. O espírito coloca-se atrás do médium e liga o seu Chakra ao do aparelho mediúnico. Feita a sintonia, o médium estremece e sente a garganta tomada, e mesmo que não queira, irá se manifestar. Chico Xavier, no seu Mineirismo, esclarece : "Eles me colocam um trem aqui na garganta e tenho que falar ! "

                Para o Espírito, só há uma forma de linguagem : A do pensamento. Os Espíritos Superiores não se utilizam da linguagem articulada. Assim, quando se dirigem ao Espírito encarnado do médium, não lhes fala inglês, nem francês, porém, a língua universal que é a do pensamento. Para exprimir suas ideias numa linguagem articulada, transmissível, tomam as palavras ao vocabulário do médium.

                Os espíritos encontram no cérebro do médium os elementos próprios para formar as palavras que correspondem a seus pensamentos, quer o médium seja consciente, semiconsciente ou inconsciente.

                O fenômeno da Xenoglossia ( comunicação em língua estrangeira ) só ocorre quando os Espíritos julgam que isso possa ser de alguma utilidade. Uma pessoa analfabeta poderá escrever com grande dificuldade mecânica, do mesmo modo um médium muito pouco inteligente poderá transmitir comunicações de ordem elevada.

                A faculdade mediúnica, portanto, independe da inteligência, bem como das qualidades morais. Na falta de um instrumento melhor, os Espíritos se servem daquele que têm às mãos. Porém é natural que dêem preferência àqueles médiuns que lhes ofereçam menos obstáculos.

                O médium exprime, salvo raras exceções, o pensamento do Espírito pelos meios mecânicos que possui, assim a expressão desse pensamento reflete a maioria das vezes a imperfeição de tais meios. Um homem pouco instruído poderá dizer as mais belas coisas, expressar as mais elevadas e mais filosóficas ideias falando na sua linguagem simples e até mesmo incorreta, mas como se sabe, para os Espíritos, o que importa é a ideia. Por isso, apegar-se a certas incorreções de linguagem, de estilo e de ortografia para criticar os Espíritos e os médiuns, é ( desculpe-me ) futilidade.

                Mudando de assunto. Para mim, a Hiperestesia Direta do Pensamento - HID, ocorre quando desenvolvemos a hipersensibilidade, e temos certa consciência do que nossos sentidos captam : Seriam os casos dos sensitivos e médiuns. Já na Hiperestesia Indireta do Pensamento - HIP, nós todos recebemos estas informações, porém não temos consciência, elas estão registradas somente no inconsciente. Há que se diferenciar um conceito do outro. Para realizar a sua experiência proposta, eu teria que ter privilégio de acesso à direção do S.E.R – Sociedade Espírita Ramatis, a qual eu frequento, e isso infelizmente não ocorre. O Diretor dessa Instituição, o Sr. Antônio Plínio poderia autorizar tal experiência ( ou não ). Primeiro, seria melhor que Você detalhasse o seu objetivo quanto a essa experiência. O que os médiuns da Casa de Ramatis teriam que fazer com os dados que Você me passará ? Você está sugerindo algo como adivinhação ??? Aguardo maiores esclarecimentos.

                Suas palavras : " Dizer que a igreja católica negou a Reencarnação por causa de Justiniano é, me desculpe, ridículo. Nos primórdios do cristianismo, no seu auge de crescimento, os cristãos enfrentaram roma, foram perseguidos, e sempre se mantiveram fiéis, vem alguns escritores, dizer que nesse momento eles fraquejaram??? "

                Agora, quem pede desculpas, sou eu. Ridículo, Kleber, é julgar um fato histórico baseado em sua própria opinião, em seu achismo e na sua lógica de uma pessoa católica, que evidentemente, repudiará tais fatos, uma vez que eles incomodam, e muito, aos súditos católicos e principalmente, aos Clérigos. Tais relatos, sobre e escamoteação da Reencarnação, por Justiniano e Teodora, são respaldado por Escritores e pesquisadores idôneos da Religião Cristã. E Eles não disseram que os Cristãos fraquejaram. De onde Você tirou essa ( desculpe-me ) ideia ridícula ??? Sugiro a leitura do Livro : " Reencarnação Segundo a Bíblia e a Ciência", de José Reis Chaves, Editora Martin Claret. Este Livro, no qual me baseei, traz todos os detalhes sobre o Concílio de Constantinopla, em 553 D.C, evento que marcou, oficialmente, a supressão da Reencarnação pela Igreja Católica.

                Os Cristãos enfrentaram Roma e foram perseguidos, é verdade. Mas quem foi que te disse quais eram as convicções religiosas desses mesmos Cristãos, relativamente à Reencarnação ??? Talvez Você desconheça o maior Exegeta que a História já registrou : Orígenes, de Alexandria ( 185 - 235 D.C ). Esse estudioso da Religião Cristã era francamente favorável à preexistência da alma. E preexistência da alma é um requisito essencial para a Reencarnação. E muitos Cristãos seguiam seus ensinamentos. Daí conclui-se, E COM FACILIDADE, que muitos antigos Cristãos acreditavam na Reencarnação. Até mesmo os hebreus, da época de Cristo, acreditavam na Reencarnação. Veja, na sua Bíblia, em :


1) Mateus 11: 13 a 15 - O próprio Jesus nos fala : "...Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João. E se quereis dar crédito, é este o Elias que havia de vir. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça."

2) Mateus 16: 13 a 16 - Quando Jesus chegou à região de Cesaréia de Felipe, perguntou aos discípulos: "O que dizem por aí que eu, o Filho do Homem, sou ?" Responderam : "Uns dizem que é João Batista ; outros que é Elias ; outros, enfim, que é Jeremias ou algum dos profetas".

3) João 9:1-2 - Quando Jesus ia passando, viu um homem cego de nascença. E os discípulos perguntaram : "Mestre, quem pecou para este homem nascer cego, ele ou os seus pais ?"

etc, etc, etc

                Por outro lado, Justiniano era um déspota. Naquela época mandou prender o Papa Virgílio. Sequestrado e mantido prisioneiro de Justiniano por oito anos, o Papa Virgílio recusou-se a participar deste Concilio, quando Justiniano não assegurou o mesmo quórum de bispos representantes do leste e do oeste.

                Uma vez convocado, o Concilio só incluiu 165 bispos da Cristandade em sua reunião final, dos quais 159 eram da Igreja oriental. Tal fato garantiu a Justiniano todos os votos de que precisava.

                Procure ler com mais atenção esses relatos que estão no meu Site. Procure também outras fontes ( que não sejam tendenciosas, pois se forem católicas, dirão que é uma lenda, não é mesmo ? ). Use seu Espírito de Cientista que é imparcial ( e não seu Espírito de Católico ), e, aí sim, Você poderá ter uma ideia mais definida e equilibrada sobre esse assunto.

                Suas palavras : "Desde do início o cristianismo teve suas dúvidas, tanto que no inicio os apóstolos fizeram um encontro em Jerusalém, para trocarem depoimentos , e ver se ninguém estava indo contra os ensinamentos de Cristo."

                Sem dúvida, SE HOJE, ainda há dúvidas de como interpretar bem o Cristianismo, imagine no início da era Cristã. E se os apóstolos se reuniam para verificarem se ninguém estava indo contra os ensinamentos de Cristo, Eles devem ter levado em conta muitas passagens que lembram os Seus Ensinamentos, como por exemplo ( Confira em sua Bíblia ) : "Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João. E se quereis dar crédito, é este o Elias que havia de vir. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça" ( Mateus 11: 13 a 15 )   ou   " E seus discípulos o interrogaram dizendo : Por que os escribas dizem que Elias deve vir primeiro ? E Jesus respondeu: "Ele há de vir para restabelecer todas as coisas. Mas eu vos digo que Elias já veio e não o reconheceram, mas fizeram com ele o que quiseram. Do mesmo modo, também o Filho do Homem está para sofrer da parte deles. ENTÃO OS DISCÍPULOS COMPREENDERAM QUE JESUS TINHA LHES FALADO A RESPEITO DE JOÃO BATISTA."

                Nas duas passagens, Jesus ensina a Reencarnação. É claro, que Você e a Igreja poderão interpretar esses Ensinamentos de OUTRA forma ( embora Jesus tenha sido claro o suficiente, quanto à volta do Espírito à carne ).

                Mais palavras suas : "A Bíblia não tem um dono, qualquer pessoa pode ler e interpretá-la segundo suas convicções, e depois sair pregando. Se isto tiver um impacto grande, e surgir dúvidads, cabe a igraja estudar e análisar, em um dos meios utilizados são os concílios. Sinceramente, não vejo nada de extraordinário, nisso, surgiu uma dúvida, sobre a reencarnação, e eles se reunirão, para explicar. Se no passado, tivesse sido um erro , com relação a reencarnação, com certeza a igreja teria concertado..."

                Compreendo bem sua posição quando Você diz que a Igreja deve se reunir em Concílios para decidir o que é "verdadeiro" ou não. MAS, Você se esquece que os Clérigos NUNCA vão admitir que a Reencarnação é verdadeira, por mais que a Reencarnação apresente evidências religiosas, pois isso esvaziaria as Igrejas ; O Catolicismo perderia seu prestígio, e as altas hierarquias da Igreja, que conferem destaque àqueles que conseguiram alcançá-las, simplesmente iria se desmantelar. E isso vem desde a Idade Média, quando a Igreja tinha domínio político e mandava as pessoas para a fogueira, na chamada "Santa Inquisição" ( Ou seria "Satânica Inquisição" ? ).

                Imagine o que aconteceria se TODAS as pessoas soubessem que não é preciso ficar rezando diante de uma imagem para obter suas graças, ou que não é preciso assistir aos cultos das missas, para se salvar ??? O slogan do Catolicismo é : "Fora da Igreja não há salvação". Para nós Espíritas, o slogan é : "Fora da Caridade não há salvação". Para os Espíritas, basta que as pessoas SE REFORMEM INTIMAMENTE, buscando aplacar sentimentos de orgulho, ódio, vingança, egoísmo, etc, desenvolvendo sentimentos de fraternidade e caridade, procurando se ajudar mutuamente, respeitando e auxiliando seu próximo, para serem dignas dos Eleito de Deus. O que os católicos convictos fariam se soubessem que o "demônio" ( esse sim, não passa de um lenda ) é usado principalmente para amedrontar e manter os súditos em obediência ? E que Deus, na sua infinita bondade e justiça, não manda ninguém definitivamente para o suplício do Inferno ? Sem dúvida, a Igreja não poderia abrir mão desses trunfos, senão, em pouco tempo perderia sua autoridade diante dos fiéis. Por isso, e somente por isso, que a Igreja nunca admitiria que a Reencarnação é verdadeira, pois no fundo, a lógica das vidas sucessivas explica praticamente muitos "mistérios" da Vida. Mas isso é outro assunto que poderemos discutir mais tarde.

                É evidente que, o que é verdade para a Igreja católica, não o é para muitas Religiões. Então o que os Concílios decidiram, vale SOMENTE para aqueles que seguem a doutrina Católica. E depois, quem pode dizer que é o dono da Verdade ???

                Agora, palavras suas que mais me chamaram a atenção : "... com certeza a igreja teria concertado, como já fez várias vezes, a exemplo cito a venda das indulgências. "

                Ora, Kleber, a Igreja Católica não parou com a venda de indulgências, por iniciativa própria. A Igreja só foi contida, na venda de indulgências, graças a Martim Lutero, que DENUNCIOU essa vergonha em 1517. Lutero tornou públicas suas 95 Teses contra a venda de indulgências. Com este gesto desencadeou o processo da Reforma. Se dependesse das altas autoridades da Igreja, a venda de Indulgências continuaria até que alguém tivesse a coragem de lutar contra esse desmando.

                Não estou me apoiando em "lendas" para descrever a História da Igreja. Não generalize. Muitos fatos que eu cito são respaldados por vários historiadores, inclusive por Organizações respeitadas em todo mundo, como a Enciclopédia Delta-Larousse. Quanto ao fato dos livros terem caídos do altar e por isso terem sidos os escolhidos, está relatado pelo Bispo Irineu, por volta do ano de 325 D.C, quando da realização do Concílio de Nicéia. Se a história da própria Igreja Católica é composta por lendas, então em que podemos acreditar ??? Naquilo que é mais conveniente ??? É lógico que tudo o que perturba o Catolicismo, poderá, comodamente, ser classificado como lendas. No entanto, nem os Padres Católicos que Você consultou, poderão negar que os Evangelhos atuais são os "DIVINAMENTE INSPIRADOS" por Deus. Daí, a separação dos Canônicos e Apócrifos. Segundo a definição ortodoxa, entre os Católicos, Apócrifos eram os Escritos de assuntos sagrados que não foram incluídos pela Igreja no Cânon das Escrituras autênticas e divinamente inspiradas ". Afinal, que inspiração foi essa ???

                Se tal fato foi uma Telecinesia, ou movimentação de um objeto, provocado pela exteriorização da Telergia, sem causa mecânica aparente, ninguém poderá provar. É apenas uma hipótese.

                Bom, Você tem me proposto muitos desafios. Agora sou eu quem gostaria de tirar algumas dúvidas :

1) Na minha última mensagem, falei-lhe sobre a A.N.T. – Associação Nacional dos Transcomunicadores, a qual visa comprovar CIENTIFICAMENTE, a comunicação com os Espíritos. A rigor, não há interveniência de médiuns. Somente aparelhos eletrônicos são utilizados. Essa Entidade reúne cientistas do Instituto Brasileiro de Pesquisas Psicobiofísicas, de São Paulo, participações em Congressos de Psicotrônica, Laudos Científicos emitidos por especialistas da USP, convênios com a IONS - Institute of Noetic Sciences, da California - USA, etc. ANT - Associação Nacional dos Transcomunicadores :

http://www.ipati.org

                Porém, na mensagem que Você me enviou agora, Você nada mencionou a respeito, sobre essa Associação, da qual lhe falei. Por que ? O Site está aí, é só visitar ! Tenho plena convicção que Você poderia se interessar pelos trabalhos lá desenvolvidos, pois Eles pautam as experiências exclusivamente na CIÊNCIA TRADICIONAL, pois, por incrível que pareça, essa Organização é DESVINCULADA DE QUAISQUER RELIGIÕES.

2) Gostaria de enfocar agora, o seu lado religioso ( esqueça, um pouco, o seu lado de cientista ). Você como Católico, deve seguir as leis da Igreja, não é mesmo ? Como sabemos, a Igreja ( tradicional ) não admite a comunicação com os Espíritos. Ela admite a existência dos Espíritos, mas não a comunicação.

                Sabemos que dentro do Catolicismo há uma hierarquia. E essa hierarquia deve ser obedecida. Do Vaticano, como o Centro de distribuição dos Dogmas e diretrizes da sua Igreja, emanam todos os ensinamentos que os Católicos devem seguir, rigorosamente, não é mesmo ? Então me explique : Já que a Igreja e os Padres não admitem a comunicação com os Espíritos, então como O Papa João Paulo II, ( A QUEM TODOS OS CATÓLICOS DEVEM RESPEITO E OBEDIÊNCIA ) , disse, perante mais de 20.000 pessoas na Basílica de São Pedro, em 2 de Novembro de 1983 :

"O DIÁLOGO COM OS MORTOS NÃO DEVE SER INTERROMPIDO, POIS, NA REALIDADE, A VIDA NÃO ESTÁ LIMITADA PELOS HORIZONTES DO MUNDO".

                Acredito que essa frase está BEM CLARA, e não admite interpretações "subjetivas e convenientes".

                E mais importante : Convido-o a assistir ao Vídeo, obtido no Sistema Globo, sobre o Museu das Almas do Vaticano, no qual, A PRÓPRIA CÚRIA ROMANA registra a possibilidade de Comunicação entre "vivos" e "mortos". Está no meu Site ( http://jefferson.freetzi.com ), na Seção TEXTOS – Texto 3 - As Traduções da Bíblia adaptadas à direção dos caminhos que a Igreja traçou durante séculos. ASSISTA AO VÍDEO : O VATICANO JÁ ADMITE A COMUNICAÇÃO COM OS ESPÍRITOS !!!

                Você poderá observar, mais ao final da Transmissão, a qual dura uns 15 minutos, que o Padre Gino Concetti, irmão da Ordem dos Franciscanos Menores, um dos Teólogos mais competentes do Vaticano e comentarista do «L'Osservatore Romano», o diário oficial do Vaticano, admite ABERTAMENTE a possibilidade de comunicação com os Espíritos. Logo, como explicar essas contradições dentro da sua própria Religião ? Ora, se o próprio Vaticano, que é a expressão máxima do Catolicismo no mundo, acredita que os vivos podem se comunicar com os "mortos", então, os Católicos DEVEM OBEDECER a essa determinação, como sempre fizeram, com relação a todas as determinações oriundas do Papa e do Vaticano. O que Você acha ???

                Mais uma vez repito : Estou agora a enfocar, EXCLUSIVAMENTE, o seu lado religioso. Esqueça, por hora, o seu lado de cientista.


                Bem, espero ter dirimido, ao menos em parte, as suas dúvidas. E aguardo sua resposta a essas minhas indagações.

Um abraço,

Jefferson















A Fé raciocinada e a Fé cega. O que significam ?            Padre Quevedo : Os seus Livros seriam os melhores do mundo ???            Assista ao Vídeo : O Vaticano já admite a comunicação com os Espíritos !!!            A lógica do Espiritismo frente à parapsicologia arcaica do Sr. Quevedo            Enfoques Religiosos e Científicos a respeito da existência de Adão e Eva            Católicos e Protestantes expõem seus argumentos contra o Espiritismo            Os originais em Hebraico e as divergências com as Bíblias atuais            Antigamente, a Igreja Católica aceitava a Reencarnação ...            Você sabia disso ???


PARA TOMAR CONHECIMENTO DESSES ASSUNTOS E MUITOS OUTROS, CLIQUE NO QUADRO ABAIXO :



Free Web Hosting